Home » Como perder o medo de voar de avião
11 de dezembro de 2014 - 09:00
45
Por Aí

Como perder o medo de voar de avião

Esse é um daqueles posts que a gente começa a escrever sem saber muito bem como vai terminar! Vocês sabem que eu viajo bastante de avião e não é um grande drama, mas confesso que sempre fico nervosa. Será que existe alguém no mundo que entra numa aeronave e não pensa nem por um segundo em acidente? É difícil controlar o pensamento estando num lugar tão incrível como o céu, longe do chão que a gente pisa desde nossos primeiros passos.

Pensei em escrever esse post porque sei que como eu, muitas de vocês também tem medo ou ansiedade. E que o caso de algumas acaba sendo uma barreira na hora de viajar. Viajar é a coisa mais maravilhosa que você pode comprar com seu dinheiro, não tem bem material que supere tudo o que seus olhos vão ver e seu coração vai sentir quando você estiver em outro lugar do Brasil ou do mundo. Por isso pedi ajuda pra minha prima Ivy Choueri que é comissária e entende dessa complexidade de voar!

Para não ter medo de voar

1. Acidentes nunca acontecem por um único fato, somente quando vários erros “se alinham”

2. Caso um sistema não funcione, sempre haverá um segundo para substituí-lo

3. O avião é o 2º meio de transporte mais seguro do mundo, mais seguro até do que ficar em casa, onde as chances de acidente são 225 vezes maiores

4. A bordo, existem inúmeros equipamentos de segurança para qualquer eventualidade, como kit de primeiros socorros, escorregadeiras, coletes salva-vidas e extintores

5. A probabilidade de acidentes é maior na decolagens e no pouso do que enquanto o avião está no céu, pois esses são os momentos que exigem mais do equipamento e da tripulação

6. É importante saber que os comissários não estão lá apenas para servir cafezinho, eles são seguranças de voo, treinados para qualquer tipo de emergência (desde partos até incêndios, pousos de emergência e sobrevivência na selva e no mar)

7. Turbulência não derruba avião, são apenas correntes de vento (ou nuvens) que podem balançar a aeronave dependendo de sua velocidade e direção. O único perigo está em não afivelar os cintos e se machucar dentro da aeronave.

8. O processo de arremeter não significa que a aeronave tem algum problema, apenas que ela não estava posicionada e estável o suficiente (dentro das normas) para pousar. É um procedimento que os pilotos estão acostumados a fazer.

Para voar bem

1. Leve na bolsa uma revista ou um livro e se concentre na leitura para distrair a cabeça durante o vôo. Vôos mais longos costumam ter serviço de entretenimento com filmes e seriados, ou você pode levar alguns no seu próprio tablet/iPad.

2. Viaje sempre com uma roupa confortável: de tecido maleável, quentinha e um sapato que não aperte seu pé caso ele inche com a altitude. Nada de jeans (sem strech), salto, bota longa apertada, jaqueta justa…

3. Fique de olho nos comissários pra se tranquilizar, comigo sempre ajuda!

4. Se está indo, foque na viagem: faça planos, anote as coisas que quer comprar, pense em tudo que vai ver… E se está voltando, foque em tudo que te aguarda: na sua casa, seus pets, namorado, família, amigos, trabalho, rapidinho você estará com eles!

5. Depois de passar pelo raio-x sempre tem algum café no aeroporto, eu gosto de comprar uma garrafinha de água e algum docinho tipo bombom, pra tomar/comer durante o vôo sem depender do serviço de bordo.

6. Quer escolher lugares mais estáveis no avião? Escolha assentos próximos as asas (o centro de gravidade do avião) em vez dos que ficam no fundo da aeronave.

medo-de-aviao

Pra quem vai viajar nessas férias e final/começo de ano: BOA VIAGEM! O vôo é só uma pequena parte de toda alegria que uma viagem proporciona, então, não se preocupe e pensamento naquilo que realmente importa!

Deixe que sua fé seja maior que o seu medo!

E quem mais tiver diquinhas de como dica a ansiedade durante um vôo, por favor, deixa aí nos comentários!!! :))

» Imagem de avião por Shutterstock

Post Anterior
Um toque de luxo com Eudora Deluxe Edition
Próximo Post
Esmalte I ♥ NY Risqué
...Comentarios...
45 Comentários

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
  1. Mabel Passos
    11 de dezembro de 2014 - 09:41

    Legal seu post, poucas pessoas encaram os medos. Eu trabalho embarcada e sempre vôo de helicóptero, as vezes tem turbulência também e dá medo. mas precisamos encarar e acreditar que tudo dará certo. :-)

  2. Ana Carolina
    11 de dezembro de 2014 - 09:52

    Adorei o post, acho otimo falar mais sobre isso, pois tenho pavor de avião, por mais que eu reze e pense que vai ser tudo tranquilo quando entro no avião eu entro em panico, choro e quando chego ao local passo muito mal, não sei o que fazer, nunca fiz uma viagem mais de 3 horas e não tenho coragem de ir para o exterior pelo meu medo, não sei o que fazer, a ultima vez tomei dramim de 100 mg, nem isso me fez dormir ou tranquilizar, queria conseguir me controlar.

    • Lia
      11 de dezembro de 2014 - 10:45

      Ana Carolina em 11 de dezembro de 2014 às 9:52 disse:

      Adorei o post, acho otimo falar mais sobre isso, pois tenho pavor de avião, por mais que eu reze e pense que vai ser tudo tranquilo quando entro no avião eu entro em panico, choro e quando chego ao local passo muito mal, não sei o que fazer, nunca fiz uma viagem mais de 3 horas e não tenho coragem de ir para o exterior pelo meu medo, não sei o que fazer, a ultima vez tomei dramim de 100 mg, nem isso me fez dormir ou tranquilizar, queria conseguir me controlar.

      Então o post foi pra você! Ana, pára de perder oportunidade por um medo que é bobeira, sério!!! Foca nas viagens que vc pode fazer, você tem q acalmar seu cerebro, ser racional e saber que não tem nada demais acontecendo, é só um voo!!! <3

  3. Lyn
    11 de dezembro de 2014 - 09:54

    Ótimas dicas, Lia. Viajei de avião pela primeira vez em janeiro desse ano (de São Paulo para Foz do Iguaçu). Morria de medo, mas foi tudo tranquilo e depois que o avião decola você até esquece que está no ar. Acho que o fato de ter ido com meu marido, que já voou várias vezes, ajudou a me tranquilizar. E como seria minha primeira viagem de avião, decidi escolher um destino relativamente perto (cerca de 1h de vôo) antes de me arriscar em viagens mais longas. Bjos.

    • Lia
      11 de dezembro de 2014 - 10:59

      Lyn em 11 de dezembro de 2014 às 9:54 disse:

      Ótimas dicas, Lia. Viajei de avião pela primeira vez em janeiro desse ano (de São Paulo para Foz do Iguaçu). Morria de medo, mas foi tudo tranquilo e depois que o avião decola você até esquece que está no ar. Acho que o fato de ter ido com meu marido, que já voou várias vezes, ajudou a me tranquilizar. E como seria minha primeira viagem de avião, decidi escolher um destino relativamente perto (cerca de 1h de vôo) antes de me arriscar em viagens mais longas. Bjos.

      Pois é, tem horas q vc não ouve mais barulho e não sente balança, esquece mesmo!!!
      Queria mto fazer esse passeio em foz!

  4. Kah
    11 de dezembro de 2014 - 10:14

    Eu tenho pouca experiência e nunca fiz viagens longas, mas não tenho medo. Acho tão gostoso voar. E me sinto bem mais segura do que no trânsito por exemplo.

    • Lia
      11 de dezembro de 2014 - 10:44

      Kah em 11 de dezembro de 2014 às 10:14 disse:

      Eu tenho pouca experiência e nunca fiz viagens longas, mas não tenho medo. Acho tão gostoso voar. E me sinto bem mais segura do que no trânsito por exemplo.

      Inveja de quem
      1. adora voar
      2. dorme rapido no aviao
      ahhahaha

  5. Paola Alves
    11 de dezembro de 2014 - 10:26

    Adorei suas dicas! Tem gente que até toma remédio (fortissimos) pra dormir, relaxar e etc né? Acho super errado, porque afinal, você só tá clamuflando o medo/problema e não encarando né? Mas enfim, cada um é cada um! =) http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  6. Deise Vicentin
    11 de dezembro de 2014 - 10:51

    Eu me sinto bem desconfortável quando viajo de avião, mesmo nunca tendo feito voos mais longos que 40 minutos. É uma sensação muito estranha, mas não chega a ser medo. Ainda preciso me acostumar com isso :)

  7. Natália Maximiano
    11 de dezembro de 2014 - 10:52

    Eu nunca tive medo de avião. Acho que sou das poucas. hehe

    Mas vôos definitivamente não são confortáveis. É apertado, o pé incha, a pele resseca, dói o ouvido, a cadeira incomoda.. hehe enfim, várias coisas ruins..

    Mas eu sou meio exceção porque não gosto de trajetos, nem de carro. Eu me sinto muito mal, enjoo o estômago (de carro ou de avião), não posso ler, nem mexer muito a cabeça, ficar de lado, senão em enjoo. E aí atrapalha tudo.

    A única maneira que não passo mal é sentada, reta, olhando pra frente, com o ventinho ligado jogando vento no meu nariz. Rs O pouso é pior ainda, porque tem pilotos que vão fazendo ‘ondinhas’ até chegar no chão e cada descida joga o estômago na nuca.

    Fico tão feliz quando tem pilotos que conseguem pousar sem que a gente perceba a descida! rs

    Quanto ao perigo, como vc falou, o avião é seguro demais. Eu morro de medo é de andar de carro. Na estrada então #deusolivre, a chance de acontecer alguma coisa é infinitamente maior que de o avião cair. Tanto que avião cair é notícia no mundo todo.. Acidente de carro a gente só escuta os números (milhares) todo feriado. Coisa muito triste! =(

    • Lia
      11 de dezembro de 2014 - 10:57

      Natália Maximiano em 11 de dezembro de 2014 às 10:52 disse:

      Eu nunca tive medo de avião. Acho que sou das poucas. hehe

      Mas vôos definitivamente não são confortáveis. É apertado, o pé incha, a pele resseca, dói o ouvido, a cadeira incomoda.. hehe enfim, várias coisas ruins..

      Mas eu sou meio exceção porque não gosto de trajetos, nem de carro. Eu me sinto muito mal, enjoo o estômago (de carro ou de avião), não posso ler, nem mexer muito a cabeça, ficar de lado, senão em enjoo. E aí atrapalha tudo.

      A única maneira que não passo mal é sentada, reta, olhando pra frente, com o ventinho ligado jogando vento no meu nariz. Rs O pouso é pior ainda, porque tem pilotos que vão fazendo ‘ondinhas’ até chegar no chão e cada descida joga o estômago na nuca.

      Fico tão feliz quando tem pilotos que conseguem pousar sem que a gente perceba a descida! rs

      Quanto ao perigo, como vc falou, o avião é seguro demais. Eu morro de medo é de andar de carro. Na estrada então #deusolivre, a chance de acontecer alguma coisa é infinitamente maior que de o avião cair. Tanto que avião cair é notícia no mundo todo.. Acidente de carro a gente só escuta os números (milhares) todo feriado. Coisa muito triste! =(

      Eu sofri muito com esse problema de enjoo em onibus durante a vida, pois ficava muitas horas nele e não conseguia ler nem fazer nada sabe?! Pura perda de tempo!!! 6 horas diárias olhando pra frente… é duro :((
      Mas no avião felizmente eu não tenho problema!!! Fora isso tudo q vc falou do desconforto (ainda mais eu q tenho quase 1m80, não é ~FACIOOOO~), pelo menos consigo ler, ver filme… E hoje em dia no carro já consigo usar o celular, coisa q antes me dava dor de cabeça!

  8. Andressa Alves
    11 de dezembro de 2014 - 10:53

    Eu sempre fico com muito medo apesar de já andar de avião desde os 10 meses! hahaha Viagem internacional eu mal durmo. A gente tem consciência das coisas, mas na hora da turbulência não adianta. Eu me agarro no assento como se fosse fazer diferença HAHAHAH

    beijos

    • Lia
      11 de dezembro de 2014 - 10:58

      Andressa Alves em 11 de dezembro de 2014 às 10:53 disse:

      Eu sempre fico com muito medo apesar de já andar de avião desde os 10 meses! hahaha Viagem internacional eu mal durmo. A gente tem consciência das coisas, mas na hora da turbulência não adianta. Eu me agarro no assento como se fosse fazer diferença HAHAHAH

      beijos

      Esse é meu problema hoje em dia (e vou amar se deixarem dicas nos comentarios): EU NAO DURMO!!! Fico 11 horas acordadona ligadona ahahaha Chego podre no lugar

  9. Lígia Coelho
    11 de dezembro de 2014 - 11:09

    Lia, o post é ótimo. Eu voo desde os meus 4 meses de idade, até que com 10 anos meu pai, piloto da Força Aérea, morreu em um acidente em um avião cargueiro. A primeira vez que eu tive que encarar um avião depois daquilo foi a pior coisa da minha vida. Já estava na sala de embarque quando comecei a entrar em crise e falei pra minha mãe que não ia mais, e eu ia de Campinas para Curitiba só. Acabou passando e eu fui acostumando, afinal, não vou deixar de viajar por esse problema que aconteceu na minha família. Hoje eu tremo antes de entrar em um avião? Muito! Minha perna vira gelatina, mas eu sei que tem alguém no céu que não vai deixar nada acontecer.
    Ah! Ano passado fui de último hora para Brasília em um avião militar. No mesmo que teve o acidente do meu pai. E te contar? Foi provavelmente o vôo mais tranquilo que eu fiz em toda a minha vida.
    Vou passar esse post pra minha irmã, que voa sim, mas ela entra em crise nervosa aguda quando precisa voar, mas tento vencer esse medo encarando Campinas x Curitiba sozinha no ano passado. Juro que fiquei extremamente orgulhosa da minha pivete! ^^ Beijos, e obrigada pelo post.

  10. Andressa Alves
    11 de dezembro de 2014 - 11:10

    Lia, n sabia como responder então vou mandar por aqui haha

    Eu geralmente tomo um dramin logo depois da janta/almoço. Pq daí evita q eu fique enjoada e me dá um soninho que dura umas 3-4 horas pelo menos. É um remédio pra enjoo, só q o efeito colateral dele é sono. Então é bem seguro.

    Quando eu voltei do meu intercâmbio em Portugal eu peguei mal tempo pra descer e ficava dando aquelas caidinhas… hahah quase morri. Teve até raio na asa do avião (tem para raio ali neh). E pior que pra mim a pior parte é a subida e a descida >_<'

    bjo

    • Gabriella Ferreira
      11 de dezembro de 2014 - 13:58

      E eu que descobri que era alérgica a Dramim exatamente assim! Me deu “piripaque”, fiquei agitada (do tipo de não aguentar nem a própria roupa), deu crise de coceira.. TENSO é pouco kkkk
      Enfim, antes de tomar qualquer coisa, veja se é alérgica

  11. Simone
    11 de dezembro de 2014 - 11:28

    Oi Lia! Acompanho seu blog há uns 6 meses diariamente e nunca escrevi nada por aqui! Adorei seu post e resolvi dar o ar da graça! rsrs. Vou deixar umas dicas pois para mim funciona bem em vôos longos: Primeiro: não consigo dormir em avião, então (ouço muita música, adoro!) além de distrair, o tempo passa tão rápido quanto uma boa leitura! Sofria muito com o frio nos pés, pois costumava viajar de sapatilhas, hoje não deixo de levar um par de MEIAS na bolsa! A única coisa que sofro, é com o inchaço dos pés e pernas, mas é só descansar um dia direitinho sem andar muito que resolve! Bjs

  12. Lygia
    11 de dezembro de 2014 - 11:40

    Lia!! Eu morro de medo de voar também!! Voei bastante quando era criança e nunca tive medo, pelo contrário, amava aviões! Inclusive numa dessas viagens, meu avião passou por uma instabilidade graças à um furacão que estava chegando na Flórida, na época de tempestades, e a turbulência foi bem feia, dessas das coisas sairem voando, das pessoas ‘pularem’ dos assentos, todos achavam que o avião fosse cair mesmo, de ver todo mundo rezando kkk mas eu nessa época nem me abalei, por incrível que pareça… O problema foi depois que cresci, a gente ve na TV esses acidentes bizarros e aí nunca mais fui a mesma! Kkk voei pra Europa sozinha recentemente e na ida fui tremendo as pernas, com os dentes travados a viagem toda! Isso porque tomei dramin, calmantes e afins, não consegui pregar o olho! Kkk a volta foi um pouco mais tranquila, consegui dormir um pouco (mas acordando a cada meia hora)… Por incrível que pareça nos pousos e decolagens eu não tenho medo, medo mesmo é só quando ele tá lá em cima e se pega turbulência, haja coração! Kkk

    • Lia
      11 de dezembro de 2014 - 12:16

      Lygia em 11 de dezembro de 2014 às 11:40 disse:

      Lia!! Eu morro de medo de voar também!! Voei bastante quando era criança e nunca tive medo, pelo contrário, amava aviões! Inclusive numa dessas viagens, meu avião passou por uma instabilidade graças à um furacão que estava chegando na Flórida, na época de tempestades, e a turbulência foi bem feia, dessas das coisas sairem voando, das pessoas ‘pularem’ dos assentos, todos achavam que o avião fosse cair mesmo, de ver todo mundo rezando kkk mas eu nessa época nem me abalei, por incrível que pareça… O problema foi depois que cresci, a gente ve na TV esses acidentes bizarros e aí nunca mais fui a mesma! Kkk voei pra Europa sozinha recentemente e na ida fui tremendo as pernas, com os dentes travados a viagem toda! Isso porque tomei dramin, calmantes e afins, não consegui pregar o olho! Kkk a volta foi um pouco mais tranquila, consegui dormir um pouco (mas acordando a cada meia hora)… Por incrível que pareça nos pousos e decolagens eu não tenho medo, medo mesmo é só quando ele tá lá em cima e se pega turbulência, haja coração! Kkk

      Nossa senhora, eu imagino o piloto avisando “teremos instabilidade por causa de um furacão…” WHAAAAAAAAAAAAAAT hahahaha Eu morria aí! hauauiheauheuah Só com o aviso dele!!!!
      Pois é, mas quem trabalha na área reclama muito de como a mídia sensacionaliza os acidentes, ou mesmo do jeito que fala de coisas pequenas sabe!? Pq eles são bem frios na hora de reagir a problemas e geralmente tem tudo sob normalidade…

  13. Suzanne B.
    11 de dezembro de 2014 - 12:59

    eu era mais de boas’ em viajar até ano passado (?) quando ia vir passar uma semana em Manaus (ainda morava em CWB) e justo no dia que peguei o vôo e estávamos a poucos pra chegar a aeronave simplesmente se desligou no ar por uns segundos, foi horrível! e se eu não tivesse usando o cinto de segurança como tinham avisado eu tinha ido com a cabeça e o corpo todo no teto do avião, tinha criança chorando tb. Desde então eu tenho receio de entrar sozinha em avião e passei a ter medo de elevador /já que alguns elevadores dão a mesma sensação na hora de parar ://! O bom que da ultima vez vim com outra companhia aérea que tinha TV (tava passando Alice! HAHAHA) e ainda fui o caminho todo com minha pelúcia de unicórnio e minha mãe do lado em caso de turbulência, então vim mais tranquila :) //mas vou admitir que eu segurava o choro na hora das turbulência imaginando que aconteceria o msm da outra vez!//

    • Lia
      12 de dezembro de 2014 - 20:15

      Suzanne B. em 11 de dezembro de 2014 às 12:59 disse:

      eu era mais de boas’ em viajar até ano passado (?) quando ia vir passar uma semana em Manaus (ainda morava em CWB) e justo no dia que peguei o vôo e estávamos a poucos pra chegar a aeronave simplesmente se desligou no ar por uns segundos, foi horrível! e se eu não tivesse usando o cinto de segurança como tinham avisado eu tinha ido com a cabeça e o corpo todo no teto do avião, tinha criança chorando tb. Desde então eu tenho receio de entrar sozinha em avião e passei a ter medo de elevador /já que alguns elevadores dão a mesma sensação na hora de parar ://! O bom que da ultima vez vim com outra companhia aérea que tinha TV (tava passando Alice! HAHAHA) e ainda fui o caminho todo com minha pelúcia de unicórnio e minha mãe do lado em caso de turbulência, então vim mais tranquila :) //mas vou admitir que eu segurava o choro na hora das turbulência imaginando que aconteceria o msm da outra vez!//

      Eu tava lendo sobre isso, e a verdade é q as pessoas que passam por essa experiencia q vc passou ficam com uma sensação que DESPENCARAM no ar, qdo na verdade foi um desvio pequeno para baixo. Mas não tem jeito, nessas horas o cerebro envia os comando pro corpo todo q a gente tá em emergencia, acelera coração, deve ser horrivel :(( TADINHA SUUUU

  14. Lyn
    11 de dezembro de 2014 - 15:54

    Lia em 11 de dezembro de 2014 às 10:59 disse:

    Lyn em 11 de dezembro de 2014 às 9:54 disse:

    Ótimas dicas, Lia. Viajei de avião pela primeira vez em janeiro desse ano (de São Paulo para Foz do Iguaçu). Morria de medo, mas foi tudo tranquilo e depois que o avião decola você até esquece que está no ar. Acho que o fato de ter ido com meu marido, que já voou várias vezes, ajudou a me tranquilizar. E como seria minha primeira viagem de avião, decidi escolher um destino relativamente perto (cerca de 1h de vôo) antes de me arriscar em viagens mais longas. Bjos.

    Pois é, tem horas q vc não ouve mais barulho e não sente balança, esquece mesmo!!!
    Queria mto fazer esse passeio em foz!

    Vale muito a pena. Se você for, não deixa de fazer o passeio do Macuco (você vai de barco quase embaixo das cataratas). E é legal também porque o Paraguai tá ali do lado e dá pra trazer coisas com preços bem interessantes. Se comprar nas lojas de shopping os produtos são legítimos (comprei meu wii u lá e fiz o cara testar na hora hahaha). Bjos.

  15. Kamila
    11 de dezembro de 2014 - 17:48

    Ótimo post Lia!!! Eu amo viajar e não deixo de aproveitar uma oportunidade devido ao meu medo de avião, mas confesso que já passei mal algumas vezes antes de entrar na aeronave tamanha ansiedade que me dá! Isso se agravou depois que peguei uma tempestade na hora de decolar em Curitiba e a aeronave subiu balançando igual gangorra, vi toda a minha vida passar pelos meus olhos!! Hehe mas foi uma experiência ruim de muitas outras tranquilas, então tento não pensar nisso… Minha tática pra driblar o medo é fazer uma oração e pensar nos buracos e curvas da estrada!! Hehe Ter alguém pra segurar a mão também ajuda muito, mas se não é possível tento pensar que tem pessoas queridas intercedendo por mim… Além disso, sempre ajuda lembrar que são apenas algumas horas de desconforto se comparado ao número de horas de aprendizado e experiências incriveis que serão vivenciadas no destino final!! Beijos

  16. May
    11 de dezembro de 2014 - 22:06

    Uau Lia, que post bacana! Eu tive transtorno de pânico a uns 2 anos e tudo começou com uma viagem de avião em que a aeronave acabou tendo que voltar para o aeroporto só pq o piloto não queria seguir viagem com uma lusinha de emergência ligada no painel. Mas quem disse que eu quis continuar no voo? Dei um vexame, chorava, me colocaram pra falar com o piloto e ele tentou me tranquilizar mas não tinha Cristo que me fizesse continuar naquele avião. Saí de la e acabei perdendo a viagem por causa desse meu medo louco. Desde então não tive coragem de viajar de avião denovo, mas vou pensar bem nessas coisas que vc e sua prima disseram e na próxima vez que eu for viajar vou tentar superar esse medo! Obrigada pelo post, Lia. Como sempre, vc arrasou *-*

    • Lia
      12 de dezembro de 2014 - 20:12

      May em 11 de dezembro de 2014 às 22:06 disse:

      Uau Lia, que post bacana! Eu tive transtorno de pânico a uns 2 anos e tudo começou com uma viagem de avião em que a aeronave acabou tendo que voltar para o aeroporto só pq o piloto não queria seguir viagem com uma lusinha de emergência ligada no painel. Mas quem disse que eu quis continuar no voo? Dei um vexame, chorava, me colocaram pra falar com o piloto e ele tentou me tranquilizar mas não tinha Cristo que me fizesse continuar naquele avião. Saí de la e acabei perdendo a viagem por causa desse meu medo louco. Desde então não tive coragem de viajar de avião denovo, mas vou pensar bem nessas coisas que vc e sua prima disseram e na próxima vez que eu for viajar vou tentar superar esse medo! Obrigada pelo post, Lia. Como sempre, vc arrasou *-*

      Tadinha May!
      Mas vc tá vendo, é uma coisa normal da rotina do piloto, eles são bem racionais nos procedimentos, entendem muito das naves e confiam nelas. É q a gente fica nervosa, é dificil controlar os pensamentos! Eu tive panico por alguns anos tb, é muito complicado… O meu acontecia muito em metrô!

  17. Rebeca
    12 de dezembro de 2014 - 08:38

    Lia, qdo comecei a ler seu último e fascinante post sobre o Japão, a primeira coisa que me ocorreu foi o tempo de viagem. Sempre viajo meio apavorada, e é porque nunca fui mais longe que São Paulo! Mas eu não me privo de viajar por isso, como várias pessoas fazem. Até porque, sou apavorada com violência, trânsito, às vzs até qdo estou em casa tenho medo, e mesmo assim procuro não deixar de fazer nada, pra não pirar de vez!

  18. Valéria Medeiros
    12 de dezembro de 2014 - 10:22

    Lia, eu nunca tinha andado de avião, até que mês passado surgiu uma viagem para o Chile. Achei que fosse ficar com medo, mas ao contrário, eu aproveitei muito o vôo e não perdi nenhum momento a paisagem (Cordilheira dos Andes), que era divina!! Acho que o segredo é distrair a cabeça mesmo. E além do mais eu ainda conversei bastante com o comissário e ficou parecendo que eu tava numa viagem de ônibus mesmo.

  19. Larissa Assunção
    12 de dezembro de 2014 - 13:37

    Oi, Lia!

    Poxa, fiquei tão feliz com esse post! Trabalho com Consultoria Atuarial e, por ter reuniões em todo o Brasil, é necessário que viajemos de avião. Vou voar pela segunda vez agora em Janeiro, à trabalho, e estou muito nervosa. Vamos eu e meu chefe, e por ser uma pessoa que não tenho a menor intimidade, estou mais inquieta ainda… parece que estarei sozinha!

    A primeira vez que voei fui de São Paulo pra Fortaleza, e acho que, salvo se o avião cair ou explodir, nada vai ser pior do que aconteceu neste vôo. HAHAHAH na ida, pegamos uma tempestade horrível, com raios e tudo… turbulência nível 100. Estava com minha família, então foi suportável – meu pai adora voar. Já na volta, o avião simplesmente ~morreu~ antes de decolar (?) acabou a energia, apagou tudo… hahaha e o medo de acontecer isso lá em cima?

    Mas deu tudo certo… no final, vale a pena! Muito obrigada pelo post novamente, Lia!

    Beijos

    • Lia
      12 de dezembro de 2014 - 20:10

      Larissa Assunção em 12 de dezembro de 2014 às 13:37 disse:

      Oi, Lia!

      Poxa, fiquei tão feliz com esse post! Trabalho com Consultoria Atuarial e, por ter reuniões em todo o Brasil, é necessário que viajemos de avião. Vou voar pela segunda vez agora em Janeiro, à trabalho, e estou muito nervosa. Vamos eu e meu chefe, e por ser uma pessoa que não tenho a menor intimidade, estou mais inquieta ainda… parece que estarei sozinha!

      A primeira vez que voei fui de São Paulo pra Fortaleza, e acho que, salvo se o avião cair ou explodir, nada vai ser pior do que aconteceu neste vôo. HAHAHAH na ida, pegamos uma tempestade horrível, com raios e tudo… turbulência nível 100. Estava com minha família, então foi suportável – meu pai adora voar. Já na volta, o avião simplesmente ~morreu~ antes de decolar (?) acabou a energia, apagou tudo… hahaha e o medo de acontecer isso lá em cima?

      Mas deu tudo certo… no final, vale a pena! Muito obrigada pelo post novamente, Lia!

      Beijos

      Lari, foi o batismo, as proximas experiencias vão ser boas e perfeitas, não se preocupe!!! <3 <3 <3

  20. […]  O segundo link é um post muito fofo e que fez muito sentido pra mim. Eu tenho 27 anos e viajei até hoje só uma vez de avião. Foi há uns dois anos atrás quando fui pra Natal-RN; Nunca tive medos absurdos de avião (e olha que eu sou medrosa), mas tendo feito uma única viagem, eu ainda não me sinto bem pra viajar de novo se for sozinha ou à noite, tenho medo ainda sabe… Então por enquanto qualquer viagem de avião tem que ser acompanhada. E eis que li esse post da Lia e adorei, são dicas e curiosidades simples, mas que podem ajudar muito quem tem medo de voar. Você também não pode perder esse post, clique aqui. […]

  21. Anne
    13 de dezembro de 2014 - 19:10

    Nossa, eu sou super medrosa, do tipo que não vai em nenhum (nenhum mesmo) brinquedo de parque de diversão e morro de medo de altura (naquele dia que passeamos, se a gente tivesse atravessado a rua do Morumbi para o Market Place pela passarela, você ia ver o papelão que faço quando subo naquela escada).
    Mas viajar de avião é super tranquilo para mim (vai entender), tenho muito mais medo de sofrer acidente de carro.

  22. Jessica
    14 de dezembro de 2014 - 10:31

    Olá Lia!
    Esse post é tudo o que eu tento enfiar na cabeça quando vou viajar! kkk
    Meu pai é piloto de avião militar e quando pequena eu nunca tive medo de voar, porque “você está mais segura aqui do que em casa”.
    Só que depois de crescida, não moro mais com meus pais então tive que encarar viajar pra São Paulo, Natal, Rio de Janeiro e etc tudo sozinha! (cada parte da família mora em um lugar diferente). E foi dai que começou o pavor, de morrer sozinha sem ninguém conhecido perto kkkk
    Há uns meses atrás já com 23 anos de idade tive a oportunidade de voar com o meu pai pilotando pela primeira vez (agora ele manda nos paranauê)
    E foi a experiencia mais incrível da minha vida! Fui quase de copilota, vi a subida da cabine, os comandos, os trezentos mil botões que eu perguntei e ele disse que sabe exatamente a função de todos kkkk Na descida parece que estamos num vídeo game, incrível!
    Amei seu post e vou me lembrar de tudo isso quando eu estiver viajando pra milhares de lugares do mundo, meu sonho <3 <3
    Muito obrigada!
    Jéssica

  23. Carla
    14 de dezembro de 2014 - 10:48

    Lia achei demais esse post! Eu viajei pela primeira vez de avião esse ano quando fiz intercâmbio na Europa, de cara peguei um vôo de 9h30 e sozinha! E claro foi horrível haahahaha também não dormi nada e fui pensando em acidentes o tempo todo! Lá na Europa eu fiz vários ovos curtos que ajudaram a perder o medo, mas na volta , mas uns 5 dias do meu vôo de volta eu sonhei com o número 1015, conferi tudo na passagem pra ver se não era uma premonição hauahaua quando entrei no vôo, o avião ficou circulando pela pista e não decolava e fomos avisados de um problema, ficamos mais 4h esperando no aeroporto e quado fui entrar a comissária viu de novo meu boarding pass e disse “1015” EU QUASE MORRI, travei no meu do corredor e não sabia se ia ou não! Acabei pensando que se fosse meu dia de morrer ia acontecer de qualquer jeito e se não entrasse no avião não ia ver minha família,! Já que estou escrevendo aqui você pode ver que não caiu e eu cheguei em SP sã e salva! HAUAHAUAHAUAH é só não nos deixar levar pelas nossas paranóias e relaxar! Ps.: mas dormir, JAMAIS HAUAHAU

  24. Claudia
    14 de dezembro de 2014 - 12:13

    O mais triste, é ler tudo o q foi falado aqui, e continuar com medo !! hahahahahaha

  25. Rahissa Haab
    16 de dezembro de 2014 - 11:16

    ja andei, mas sempre morro de medo, e sempre vou morrer! hahahahha, mas as dicas foram bem leais!

  26. julia
    16 de dezembro de 2014 - 11:59

    Eu amo andar de avião. Meu sonho é ser comissaria de bordo,mas tenho medo de ter que ficar muito tempo longe da minha família. A única coisa que me incomoda é quando o avião pousa ,porque meu ouvido doi

  27. barbara hatti
    17 de dezembro de 2014 - 19:05

    Eu morro de medo Lia, sério! Fico com coração apertado a viagem inteira e não sento na janela nem pensar HAHAHAHAHA, por sorte que nos voos sempre tem uma pinguinha (rs) e aquele dramin pra me fazer dormir a todo o custo. Juro!!!!! Mas seu post foi muito útil, vou tentar me concentrar em não morrer! Beijo

  28. Annanda Sousa
    17 de dezembro de 2014 - 22:48

    Noossa que post maravilhoso me ajudou demais! Você não tem noção do quanto tenho medo de turbulências (para mim são as piores partes), depois de ler isso aqui vou ficar bem mais tranquila nessas horas…

    Amei o post!!
    Beijos

  29. Franci Pacheco
    25 de dezembro de 2014 - 14:22

    Que dicas incríveis, morro de medo de voar, mas tenho bastante vontade.

  30. Mariana
    28 de dezembro de 2014 - 22:19

    Lia, adorei as dicas! Eu sempre sofro quando viajo de avião. Não sinto fome, tenho dor de cabeça, minha barriga dói. Chego muito tensa ao meu destino e ainda demoro um pouco para me recuperar. Acho que ficarei mais tranquila a partir de agora. Vocês blogueiras viajam tanto!

  31. Anderson
    25 de abril de 2015 - 07:33

    Quando o avião pousa a sensação é melhor do que se eu tivesse ganhado na mega Sena

  32. Tania
    16 de julho de 2015 - 21:37

    Leio releio, porém nada me acalma! Gente tenho verdadeiro pânico de voar. Precisava perder esse medo. Minha filha mora fora, não pode me visitar pós trabalha. E eu aposentada, com todo tempo livre, louca de saudade não vou visitá-la por causa do maldito pânico de avião. Fazem quatro meses que não a vejo. Meus filhos todos já voaram e não entendem esse meu pavor! Se alguém aí poder me ajudar, por favor. Meu medo é tanto que não vejo solução.

  33. Rogério Peixoto
    03 de outubro de 2015 - 17:41

    Opa! E seu eu disser que existe uma técnica, um método, que pode fazer com que você perca o medo de voar em poucas horas? Poucas mesmo, Eu digo que em aproximadamente duas horas, ou menos, você pode perder o medo de voar, e mais, ter até prazer em voar! Essa técnica existe e chama-se FEFT (Faster Emotionally Focused Transformations) Se quiser saber mais faça contato comigo pelo e-mail vidha.act@gmail.com Rogério Peixoto

  34. Sheila Lopes de Souza
    20 de janeiro de 2017 - 22:17

    Lia, tudo bem? Estava atrás de orações, justamente para meus sobrinhos que vão viajar e vi sua postagem..Tenho pânico, já viajei muito algum tempo atrás, mas ultimamente tenho enfrentado um medo terrível, meu marido pede pra ver promoções de viagens e srmpre alegou que não consigo, mas ba verdade nem tento…Achei muito interessante seus conselhos. Bj grande. Fique com Deus!

  35. maria
    27 de janeiro de 2017 - 09:32

    Preciso viajar pra encontrar meu marido, mais ou menos duas horas de vôo, mas tô armando milhões de desculpas pra me livrar deste medo terrível de voa, sou medrosa ao extremo, não sei o que fazer, as desculpas estão acabando…

8assista Just Lia TV no youtube9
Outros vídeos
8siga @liacamargo no instagram9