Estilo
50 Comentários

Quem também adora um Como Usar polêmico levanta a mão, hahaha! o/ O tema de hoje foi sugerido pela Sylvia, colaboradora do blog. A sandália chamada Birkenstock é também conhecida por outro nome: papete. Esse modelo tão contraditório veio lá de 1774, da Alemanha, e ganhou o nome de seu criador, Johann Adam Birkenstock. Além de modelo, Birkenstock é marca também e tem outros calçados tão polêmicos quanto, olha só.

como-usar-birkenstock-001

A birken abraça o pé quando a calçamos, e é tudo culpa do seu formato anatômico. Ela aparece como um respiro para os pés, sempre tão machucados e maltratados por sapatos desconfortáveis. E, sim, já usei bastante (ok, podem me julgar agora) e sua principal qualidade é esse conforto. A sandália também faz parte da tendência normcore, que eu mencionei no post sobre os chinelos da Adidas. A tendência é totalmente avessa à moda e usa tudo aquilo que é “normal”.

Nos looks de streetstyle, ela aparece em looks bem elegantes, com peças de alfaiataria e tecidos fluidos, mas também em looks despojados, com jeans rasgados. Preto e branco são as cores mais usadas – tanto nas sandálias quanto nas composições. Será que a birken vai tomar o lugar das alpargatas na categoria ~calçado de verão~?

Onde comprar: Arezzo, Mr. Cat, Miezko, Schutz e, claro, sempre vale dar uma olhada na C&A, Renner e Riachuelo para algum achadinho precioso. :)

1. Birkenstock com vestido

Continue Lendo >>

Estilo
15 Comentários

Continuando a ~renovar~ antigos posts, o tema de hoje é o cardigã. Falamos aqui no JL lá em 2010, quando vocês ainda sugeriam posts pela comunidade do blog no falecido Orkut, hahahah! Quem lembra, levanta a mão! o/

No post antigo, mostramos a história e a origem do nome dessa peça tão atemporal. Quem diria que ela surgiu no uniformes de oficiais britânicos, né? Bom, graças a Chanel, agora ela também é nossa, e não só dos homens. O engraçado é que o cardigã aqui no Brasil faz mais parte dos guarda-roupas das mulheres, mesmo sendo originalmente uma peça masculina, hahaha.

O que era do mundo antes sem um cardigã no armário? Taí uma boa matéria para o Globo Repórter. Esse casaquinho é perfeito para o nosso clima brasileiro de meia-estação – quando não está tão frio, mas também não está tão quente. Vale também tentar usá-lo em camadas: debaixo de uma jaqueta, em cima de uma camisa jeans, por exemplo. Ele combina tanto com looks de trabalho (fica fofo com uma camisa social por baixo) quanto com composições mais despojadas.

Onde comprar: sugestão é o que não falta! Há modelos lindos em lojas de fast-fashion, como Renner, C&A, Riachuelo, Marisa e Zara. A Marca Pitanga tem cardigãs fofos bordados com pérolas, vale a pena dar uma olhada. :)

1. Cardigã com short

Continue Lendo >>

Estilo
26 Comentários

Aqui no JL, falamos sobre os coturnos pela primeira vez lá em março de 2010. Mostramos que eles foram criados para proteger os pés dos soldados e explicamos como ele foi construído para ter atrito com o solo, além de estabilidade no tornozelo. Os coturnos se popularizaram principalmente por conta das culturas gótica, punk, grunge e heavy metal, que os usam quase que obrigatoriamente.

coturno

Passam os anos e o coturno continua no nosso armário – uma peça quase tão versátil e útil quanto uma calça jeans. É difícil dizer se ele fica melhor com saia, com short, com legging… No final das contas, o que vale é essa possibilidade enorme que o calçado nos permite experimentar. Na minha opinião, ele fica perfeito com blusas de tricô, short e meia-calça. Mas no calor (quando não está tão insuportável assim) ele combina muito bem com vestidos florais bem levinhos, fazendo um contraponto na composição.

Onde comprar: tá quase impossível achar coturnos nas lojas físicas por causa das coleções de verão, mas está bem fácil comprar pela internet. Aproveite para fuçar nos sites Dafiti, Passarela, Paraíso Feminino, Black BootsSchutz, Santa Lolla,

1. Coturno com saia

Continue Lendo >>

Estilo
16 Comentários

O neoprene é um tipo de borracha sintética, inventada em 1931 pelo laboratório norte-americano DuPont baseado nas pesquisas do químico Julius Arthur Nieuwland. O uso do neoprene é bastante associado aos esportes aquáticos, porque é bastante maleável, resistente e é impermeável, além de oferecer proteção térmica para o esportista. Que bom, né? Enfrentar a água super fria só de biquíni não ia dar muito certo…

Saindo diretamente desse cenário, o neoprene têm aparecido há alguns anos em vários desfiles de moda (como Stella McCartney, Balenciaga, Tommy Hilfiger e John Galliano), tomando a forma de saias, blusas e vestidos do dia a dia.

O neoprene do dia a dia é mais leve e aparece nos mais diversos modelos, cores e estampas de roupas, contemplando vários estilos. Pode não parecer, mas é bastante versátil. Ele pode estar presente em peças mais armadas (como saias e vestidos rodadas), quanto em peças mais ajustadas (como nas calças e vestidos).  Como o material é mais grossinho, dá super certo em uma composição para as estações mais frias, mas não impede de aparecer também no verão – principalmente com os mil estampados diferentes e as peças com tons neon.

Ele combina tanto com a pegada esportiva quanto com algo mais arrumadinho, basta escolher os acessórios certos para cada ocasião. Você pode usar o mesmo vestido, por exemplo, com tênis esportivo ou scarpin, além de poder combiná-lo com jeans ou couro sintético. Tudo depende do seu estilo e do lugar que você vai. 

Onde comprar: na loja online OQVESTIR há várias peças feitas de neoprene.

1. Blusa de neoprene

Continue Lendo >>

Página 9 de 656789101112