Home » A primeira capa das revistas
11 de Fevereiro de 2011 - 23:32
70
Leitura

A primeira capa das revistas

O Terraço Abril é um restaurante que fica num dos último andares do prédio da Editora Abril. Além da vista fantástica, já que o prédio fica na Marginal Pinheiros, lá estão expostas diversas capas nº 1 de revistas brasileiras.

Quanto mais antiga, mais legal é observar a capa! Tem fotos das mocinhas da época e algumas chamadas que são sensacionais…

Claudia 1961 e Manequim 1959

Playboy 1978 e Nova 1973

[Playboy] Como ganhar muito dinheiro com carros, diamantes e outras curtições.

[Nova] Toda mulher pode sentir prazer no amor. Você também.
101 maneiras de um homem agradar a você (é só sugerir a ele).

Capricho 1952 e Carícia 1975

[Capricho] Uma apaixonante cinenovela completa.

Contigo 1963 e Quatro Rodas 1960

[Contigo] Sem Coração – Emocionante fotonovela completa

[Quatro Rodas] Como se compra um carro
Mapas turísticos coloridos

Super Interessante 1987 e Veja 1968

[Veja] Veja… e leia

Ação Games 1991 e O Pato Donald 1950

Observações: A Super Interessante quase não mudou o design da capa! Pra quem não conheceu, a revista Carícia é praticamente a Gloss de antigamente, pq tinha formato pocket e inicialmente era pro mesmo público, de 18 a 27 anos. Já falei um pouco de como a Capricho era nos anos 50 e 60 neste post aqui. A revista O Pato Donald foi a primeira publicação da Editora Abril (essa é a verdadeira moedinha nº1 do Tio Patinhas Civita)!

Post Anterior
Sneaker Travel Kitty
Próximo Post
Estilo: Pink
...Comentarios...
70 Comentários

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
  1. Gabi
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:36

    nossa!não fazia idéia q Ch era uma novela! ^^
    lindas capas!

  2. karlinha
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:37

    Nossa Lia, que legal. Adorei o post com todas essas capas antigas e lindas.

  3. Jéssica
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:38

    ahuahauah Noossa adorei esse post!
    como tudo muda e MUIITO!
    ;*

  4. Karol
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:38

    Muito bom o post, é legal ver a evolução, como eram, bem legais as capas como dizem “retrô” hahaha. Adorei! beijinho! :*

  5. Jackie
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:38

    Muito bom esse post! :) Como eram diferentes as capas e as pautas né?
    Eu adorava a Carícia! Beijos

  6. Evellyn
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:39

    Eu sempre morro de rir com as primeiras capas da Capricho!
    Gostei de saber da Manequim…
    Agora incrivel.. a Nova mantém o padrão… moça sexy na capa.. Com esse decotão… ahaha só que agora ta mais ousada né… mas ta na faixa..

  7. Isa
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:39

    A capa da Super Interessante quase não mudou

  8. Expedito Paz
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:39

    Muito bacanas as capas! Uma coisa interessante é que a Capricho começou como revista de fotonovelas, e não de adolescentes, e a Ação Games nasceu derivada de uma chamada A Semana em Ação, que tentou meio que substituir a Placar entre o final de 90 e o começo de 91. A seção de games da revista rendeu tanto que virou revista separada:)

  9. Maria Fernanda
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:39

    Eu adoro ver capas antigas de revista! Algumas parecem tão surreais!

  10. Jackie
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:40

    Adorei o post! Que lindas as capas e como eram diferentes né? Tanto capa quanto pauta! Eu adorava a carícia!

  11. Lia
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:40

    Expedito Paz em 11 de Fevereiro de 2011 às 23:39 disse:

    Muito bacanas as capas! Uma coisa interessante é que a Capricho começou como revista de fotonovelas, e não de adolescentes, e a Ação Games nasceu derivada de uma chamada A Semana em Ação, que tentou meio que substituir a Placar entre o final de 90 e o começo de 91. A seção de games da revista rendeu tanto que virou revista separada:)

    Eu não sabia disso sobre a Ação Games!!! :D Adorei a info!

  12. Denise
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:42

    Muito bom! Adoro ver a evoluçao da comunicaçao em geral! Adorei :) bjks

  13. Fernanda
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:43

    Adorei, Lia! Eu tenho verdadeiro amor por revistas antigas (até já postei sobre minha coleção de Caprichos, haha), e essas primeiras edições são sempre uma delícia de ver. Porque né, não tem preço poder ler essas chamadas meio que inusitadas, tipo essa “Alcool , cigarros e beijos” da Quatro Rodas, hahahaha. Um dia ainda trabalho lá na Abril pra poder ir no Terraço Abril e ver tudo de pertinho :)

    • Expedito Paz
      11 de Fevereiro de 2011 - 23:47

      Fernanda em 11 de Fevereiro de 2011 às 23:43 disse:

      Adorei, Lia! Eu tenho verdadeiro amor por revistas antigas (até já postei sobre minha coleção de Caprichos, haha), e essas primeiras edições são sempre uma delícia de ver. Porque né, não tem preço poder ler essas chamadas meio que inusitadas, tipo essa “Alcool , cigarros e beijos” da Quatro Rodas, hahahaha. Um dia ainda trabalho lá na Abril pra poder ir no Terraço Abril e ver tudo de pertinho :)

      Tomara que a Abril siga os exemplos da Veja e da Quatro Rodas e disponibilize todo o acervo de publicações na internet. Preservar memória é isso:)

  14. Marcela
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:45

    Que bacana!
    Adorei o post, mto interessante..
    Uma maneira legal de saber como eram os costumes, a cultura e a sociedade décadas atrás

  15. Camila
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:46

    Hum, a Carícia era direcionada a um público bem mais novo, mais teen mesmo…Acho q o público dos 18 aos 27 nem tinha revista focada para ele na época. Assinei a revista dos meus 11 aos 15 anos. Senti saudades qdo ela acabou :/

  16. Lia
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:48

    Camila em 11 de Fevereiro de 2011 às 23:46 disse:

    Hum, a Carícia era direcionada a um público bem mais novo, mais teen mesmo…Acho q o público dos 18 aos 27 nem tinha revista focada para ele na época. Assinei a revista dos meus 11 aos 15 anos. Senti saudades qdo ela acabou :/

    Na época de lançamento ela vinha até com uma tarjeta de “proibida para menores de 18 anos”. Mas imagino entao que ela possa ter mudado de perfil um tempo depois, antes da Capricho fazê-lo. :)

    • Mari
      11 de Fevereiro de 2011 - 23:57

      Lia em 11 de Fevereiro de 2011 às 23:48 disse:

      Camila em 11 de Fevereiro de 2011 às 23:46 disse:

      Hum, a Carícia era direcionada a um público bem mais novo, mais teen mesmo…Acho q o público dos 18 aos 27 nem tinha revista focada para ele na época. Assinei a revista dos meus 11 aos 15 anos. Senti saudades qdo ela acabou :/

      Na época de lançamento ela vinha até com uma tarjeta de “proibida para menores de 18 anos”. Mas imagino entao que ela possa ter mudado de perfil um tempo depois, antes da Capricho fazê-lo. :)

      Joguei “Revista Carícia” no google e vieram umas capas dos anos 90 mto boas, tipo a Gisele Bundchen bem desconhecida numa edição especial sobre como virar modelo.
      Eu lembro de alguma revista pro público da Gloss nos anos 90, pq lembro de um comercial na TV q anunciava uma matéria de camas e colchões pra curtir com o namorado e achei isso bem de mocinha adulta na época msm. Mas acho q ainda confundo com a Querida.

  17. Mari
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:49

    Eu fui procurar quem era Jardel Filho (O homem mais sexy da TV, segundo a Nova). Parece q ele já era velho na época, não gostei hahah

    E eu não tinha noção q a Carícia era tipo a Gloss… Eu devo ter comprado umas duas na vida (ou era a Querida, q era da Globo?) pq tinha Sandy & Junior e eu colecionava hehe. Poxa, eu fiquei um tempo órfã de revista qdo passei a achar a Capricho meio adolescente demais e a Nova adulta demais até sair a Gloss. Mas se ela era pra um público mais velho, acho q normal eu não dar mta bola pra Carícia qdo eu era adolescente, né?

  18. thais camargo
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:51

    Nooooooosa, a carícia… li por tanto tempo e esqueci que a revista tinha existido, me deu uma dó agora…

    ahhh, e a playboy??? que cabelo era aquele??? rsrs

  19. Lia
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:51

    Mari em 11 de Fevereiro de 2011 às 23:49 disse:

    Eu fui procurar quem era Jardel Filho (O homem mais sexy da TV, segundo a Nova). Parece q ele já era velho na época, não gostei hahah

    E eu não tinha noção q a Carícia era tipo a Gloss… Eu devo ter comprado umas duas na vida (ou era a Querida, q era da Globo?) pq tinha Sandy & Junior e eu colecionava hehe. Poxa, eu fiquei um tempo órfã de revista qdo passei a achar a Capricho meio adolescente demais e a Nova adulta demais até sair a Gloss. Mas se ela era pra um público mais velho, acho q normal eu não dar mta bola pra Carícia qdo eu era adolescente, né?

    Caramba, eu nem lembrava mais da Querida! Nessa época eu não era o publico, mas lembro que uma tia minha novinha colecionava!
    Eu QUASE botei a foto do Jardel no post kkkk

  20. Mari
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:52

    Legal é tbm o nome da Veja, q era “Veja e Leia”. Eu li uma vez q ficaram meio com receio q as pessoas só olhassem e não lessem, aí tinha aquele leia pequenininho rs

  21. Lia
    11 de Fevereiro de 2011 - 23:52

    thais camargo em 11 de Fevereiro de 2011 às 23:51 disse:

    Nooooooosa, a carícia… li por tanto tempo e esqueci que a revista tinha existido, me deu uma dó agora…

    ahhh, e a playboy??? que cabelo era aquele??? rsrs

    AHAHAHHA FINALMENTE ALGUEM COMENTOU!!!!!!!!!!!!
    A moça peladona com os cabeloes na frente! kkkkkk sexy hein…. NOOT!

  22. Francelle Morgan
    12 de Fevereiro de 2011 - 00:03

    AAhh,eu adooro ver essas revistas antigas…acho tão legal comparar a diferença que existem entre elas e as atuaais!! Olha por exemplo a Capricho,é suuper diferente do que é hoje…XD
    Eu adooro essas coisas…e ameei o post querida!! S2

    Kisses

  23. Fabi
    12 de Fevereiro de 2011 - 00:29

    Minha mãe tinha umas Capricho, e acho que ela tinha essas Caricia também. Quando eu tinha uns 12 anos ela ainda tinha guardadas, várias revistas com as tais fotonovelas e várias coisinhas de adolescentes. Só que, é claro, os assuntos eram muito diferentes dos atuais. Era muito bonitinho a ingenuidade dessas revistas naquela época.
    Eu não saí nada parecida com minha mãe, nunca colecionei revista teen, sempre achei nada a ver comigo.

  24. Suzanne Benayon
    12 de Fevereiro de 2011 - 00:49

    noooofffaaaa, isso é tão OLD :O opakkaopka, a super interessante quase não mudou mesmo…e euri com a capa da Playboy! aopkpaoka isso era pra ser sexy!? kopaoakopakopkaopakaopkakp

  25. Talita
    12 de Fevereiro de 2011 - 02:02

    Adoreei esse post! Retrô, a história da arte em marketing!
    Mas ri quando vi a capa da primeira Playboy… pensei na hr ‘e dps falavam que cabeluda era a Claudia Ohana’ huahau
    Beijoos

  26. Amanda
    12 de Fevereiro de 2011 - 02:05

    Muito interessante e legal ver essas capas!

  27. Taís
    12 de Fevereiro de 2011 - 05:27

    Muito boas as capas!!
    A mulher da Playboy de achando a Rapunzel, que breeega!
    E minha avó lia a Capricho, ela sempre me fala que era fotonovela e tal, mas nunca tinha visto a revista…
    Obrigada por isso, vou mostrar a ela :)
    Beijos

  28. Cynthia Vidal
    12 de Fevereiro de 2011 - 08:03

    [Nova] Toda mulher pode sentir prazer no amor. Você também.
    101 maneiras de um homem agradar a você (é só sugerir a ele).
    – Isso não vai mudar nunca? Desde 1973? HSUAHSUHAUHSUAHS

  29. Elisa
    12 de Fevereiro de 2011 - 08:31

    As capas de manequim e capricho eram o máximo! rsrs A mulher da Nova é bonitona. Agora um barato foi ver a capa da Veja.

  30. Carol S.
    12 de Fevereiro de 2011 - 08:56

    Genial!!! Amei esse post! Coleciono algumas revistas antigas que eram da minha avó… Tenho várias edições de Capricho, Grande Hotel, O Noturno, entre outras, todas em fotonovela, dos anos 60 e 70. :D

  31. Amanda
    12 de Fevereiro de 2011 - 09:45

    Ri muito com a Contigo. Parece até de mentirinha. Amo ver objetos vintage!

  32. Camila
    12 de Fevereiro de 2011 - 10:22

    que interessante Lia!!! Adorei o post. Sou fascinada por coisas vintage, muito legal mesmo! Parabéns *-*

  33. Marcela
    12 de Fevereiro de 2011 - 10:25

    hahahaha adoro esse tipo de matéria!
    o obvious – um blog de variedades que eu também adoro – já fez um post sobre as primeiras capas da vogue.. vale a pena conferir:
    http://obviousmag.org/archives/2008/04/as_primeiras_capas.html

  34. Deborah Lima
    12 de Fevereiro de 2011 - 11:30

    Muito interessante. E eu tinha essa edição nº 01 da Super aqui em casa. Meu irmão era assinante e colecionava as edições. Com a modernidade ele se desfez de tudo :/

  35. Anne
    12 de Fevereiro de 2011 - 11:41

    Super legal ver essas coisas, eu lembro de ter comprado algumas vezes a Carícia XD

  36. Bruna Ferreira
    12 de Fevereiro de 2011 - 12:29

    haha,que demais,essa revistinha do Zé Carioca marcou minha infância! beijinhos Lia,gostei do post

  37. Priscilla Oliveira
    12 de Fevereiro de 2011 - 12:41

    Nossa!Carícia!!! Lembro disso! Aliás, lembro de muitas revistas antigas, minha mãe era uma devoradora de bancas de jornal e eu aprendi isso com ela. Até um tempo atrás ela guardava mtas, mas deu.

    Vejo esse post e me dá um negocinho, uma vontade louca de ler todas essas, todas mesmo as que não eram do meu tempo, só pra saber como era.
    Fiz jornalismo pra trabalhar em revista, de tanto que fui influenciada por diversas publicações em casa (essas aí acima são responsáveis pela minha formação). Ainda não cheguei onde quero, mas uma hora vai!!!

    Mudando de assunto, acho engraçado que a linha editorial da Nova continua a mesma: como seduzir seu homem. hahahaha
    bju

  38. Mila Donasc
    12 de Fevereiro de 2011 - 13:26

    Muito legal Lia, adorei…é até nostalgico…

  39. Ana Clara
    12 de Fevereiro de 2011 - 13:31

    hahaha, adorei! Deve ser engraçado ler essas fotonovelas hoje em dia.
    Achei que a Playboy também não mudou muito o modelo da capa.

  40. Jenny Whately
    12 de Fevereiro de 2011 - 14:28

    Adorei ver essa evolução das capas! Post mto interessante.

    Estou participando de alguns sorteios do blog, estou louucaaa para ganhar algum!!! rsrsrs
    Amo o blog!
    bjos.

    http://fashionuptowngirls.blogspot.com/

  41. Ana
    12 de Fevereiro de 2011 - 15:07

    esse restaurante é aberto para todos? ou só quem trabalha lá?

  42. Vivian
    12 de Fevereiro de 2011 - 15:53

    Achei engraçado a forma como a Capricho começou. De cinenovela, para revista “teen”. Reparem no cabelo da mulher da Playboy, nossa..Será que eles publicariam algo do tipo ainda hoje ?!

    Ps. lia, queria te mandar um e-mail com algumas perguntas será que tem como ?
    Obrigada ;*

  43. Isabelle Munhós
    12 de Fevereiro de 2011 - 17:41

    A Capricho mudou total! Muito interessante esse post!

    IM – http://fatosdefashionista.blogspot.com

  44. Scheyla
    12 de Fevereiro de 2011 - 17:42

    Que saudade que me deu da Carícia.. comecei a ler ela em 91, 92, emprestada de uma prima mais velha, depois, em 1994, com 11 anos, minha mãe começou a comprar pra mim, adoraaaava!!
    E a Capricho?? Quando foi lançada minha mãe nem era nascida hehehe
    Amei o post ;)

  45. PaulaQ
    12 de Fevereiro de 2011 - 17:50

    Minha avó sempre comenta que lia a Capricho quando era jovem, pelas telenovelas e tal, taí a prova hahaha
    E eu lembro da Carícia por uma prima mais velha, que era maluca pelo Tom Cruise hahaha
    (amo coisas antigas, como retrospectiva, demais)

  46. Alee Rocha
    12 de Fevereiro de 2011 - 19:49

    Não concordo que a Carícia seja a Gloss de Hoje. Fui assinante da Carícia no ultimos 3 anos dela. E eu tinha uns 11 a 13 anos. A carícia falava de espinha e primeira vez. Era mais como a Atrevida ou Toda Teen. Era pra meninas mais novas que as leitoras da Capricho(que eu assinei depois que a Caricia foi cancelada).
    Hoje leio a Gloss e é bem diferente da linguagem que a Carícia tinha.

  47. Alee Rocha
    12 de Fevereiro de 2011 - 20:04

    Não consegui ler as noticis da capa da Carícia. Mas pode ser que ela tenha passado por uma reformulação depois da primeira edição.
    Em 1975 era o auge da Ditadura militar e falar de sexo com adolescentes era algo muito grave, talvez por isso ela fosse proibida para menores de 18 anos.
    Como eu assinava lá nos anos 90 o mundo era outro e falar de menstruação e primeira vez com uma linguagem de livro didático, quase infantil mesmo.
    Sua informação está certa, afinal vc está falando da primeira edição apenas.
    Desculpe.

  48. Letícia
    12 de Fevereiro de 2011 - 20:19

    A capa da Manequim era bem vazia, comparada com as de hoje…

    Muito legal ver como eram as revistas antes de tanmtas inovações gráficas e tanto photoshop…

    http://www.nutri-study.blogspot.com

  49. Kristhine
    12 de Fevereiro de 2011 - 21:42

    Eu acho muuuiiittoo legal.. A minha mãe sempre assinou a manequim e nas revistas mais antigas(que não são tão velhas assim), vc já nota uma diferença expressiva!! è muito legal ver o início de tudo.. e em ver como algumas revistas como a Super Interessante quase não mudou o desig da capa… Bem Legal..

  50. elisiita
    12 de Fevereiro de 2011 - 21:51

    Essas da Manequim eu ví muito, minha vó costurava uma que outra coisa em casa, então ela tinha várias dessas revistas,pena ter jogado tudo fora. A Claudia tbm, acho que minha tia guarda algumas, é engraçado ver as receitas, as dicas de moda e principalmente as dicas para o romance, estas, na época, suuuper picantes haha
    Tipo, dá pra ver a diferença com as revistas de hoje, até mesmo acompanhando as mudanças de atitudes das mulheres com o passar do tempo, dá pra ver que as revistas incentivavam aquele modelo de mulher,mãe de família e dona de casa, como se a mulher fosse prepara pra isso, tipo no filme O Sorriso de Monalisa sabem?É bem isso que me vem na cabeça quando vejo algum exemplar dessas revistas.
    Mas, ainda assim, minha mãe comenta que era um máximo,hehe

  51. Aline Monteiro
    12 de Fevereiro de 2011 - 22:28

    Nossa, vi essas capas semana passada durante o Curso Abril. O Jairo, o Thomaz e o próprio Civita estiveram por lá contando a história das publicaões da Abril. Incrível ver a evolução gráfica das revistas! Muito bacana o post, Lia!

  52. Carolina
    12 de Fevereiro de 2011 - 23:11

    que lindas, adorei, esse seu blog é tudo, vc deve ter demorado uma cara pra achar tudo isso..
    no fim é sempre a dedicação que compensa! beijs ;*
    (queria ter ganhado a promoção FMF =///)

  53. Marianna Fernandes
    12 de Fevereiro de 2011 - 23:19

    Nossa, adorei.. rsrs
    É bom ver como as coisas mudam.

  54. ana m
    13 de Fevereiro de 2011 - 01:08

    Se liga nessa capa da playboy.. uma graça viu? qual o homem que acha isso bonito? wtf

  55. Emi
    13 de Fevereiro de 2011 - 04:27

    Adoro ver essas coisas :) As chamadas principalmente. No site da Playboy tem todas as capas, é muito divertido. :~
    Nas primeiras edições da Super tem propaganda da Capricho, lembro que morri de rir quando vi :D

    E a primeira capa da Cláudia foi linda. Fato.

  56. Jackie Quirino
    13 de Fevereiro de 2011 - 08:45

    Novela, fotonovela, cinenovela! ahahha oo povo noveleiro viu?! kkkkkkk A veja e super nao mudaram muito nao… Mas po, a primeira da veja TINHA QUE SER sobre o comunismo ne?! Não podia ter outro tema, comoassim! #contemironia kkkkkkkk

  57. Jessica Oliveira
    13 de Fevereiro de 2011 - 11:13

    Lia que delícia de post! Adorei ver as capas antigas… Ah, eu lia carícia na minha ‘infancia’, hahaha, nem sou tão velha assim mas sempre fui maníaca por revistas e fiquei babandinho aqui no post. Beijão.

  58. Emily
    13 de Fevereiro de 2011 - 12:29

    Muito legal! Quando estava na facu, procurava por revsitas e propagandas atigas, achei cada pérola! ^^

  59. Dafne
    14 de Fevereiro de 2011 - 01:29

    Nossa, que saudades da Carícia!
    Quando ela deixou de ser publicada?

  60. Cris
    14 de Fevereiro de 2011 - 10:22

    É legal ver as capas antigas, nesses sebos tem muitas, daí vc olha e pensa “putz, eu curtia tal coisa, que zoado…” hahahahahaa….

    Bjs!

  61. Milady Morrison
    15 de Fevereiro de 2011 - 06:01

    Meldelws…tou velha..rsrs..eu tenho essa Superinteressante aí, falando dos supercondutores..rsrsrs..Aiiiiiiiiii…Peraí que vou ali comprar mais anti-sinais.. hhahahahahahahaha

  62. Milady Morrison
    15 de Fevereiro de 2011 - 06:04

    Ah..pior…Mamis, que é viciada em games, tinha uma coleção dessa Ação Games! OMG! hahahahahahaha

  63. andre casartelli
    15 de Fevereiro de 2011 - 22:11

    muito show essas revistas antigas, repare bem como arevista nova segue sempre um padrao para suas capas.

  64. Josele Lopes
    01 de Março de 2011 - 18:22

    Falar de revista é maravilhoso e então essas capas são inesquecíveis…quando adolê gostava de ler fotonovelas…

  65. Maraysa
    24 de Maio de 2011 - 22:48

    Adorei o post, muito lindo .

  66. natalia
    04 de dezembro de 2011 - 18:48

    Adoro ver capas antigas das revistas, sempre tem algumas pérolas em sebos… acho interessante ver como as coisas mudam, os interesses, a arte e tudo o mais.

8assista Just Lia TV no youtube9
Outros vídeos
8siga @liacamargo no instagram9