Home » 60 impressões de uma brasileira no Japão
21 de abril de 2014 - 14:26
127
Por Aí

60 impressões de uma brasileira no Japão

Além de cenários, compras e comidinhas, a viagem pro Japão sempre surpreendia pela cultura e hábitos tão diferentes. Resolvi listar algumas das coisas mais curiosas que vivenciei por lá, sendo turista e brasileira. ٩(๑❛ᴗ❛๑)۶

Tem muita coisa legal, que dá vontade de ~emprestar~ pra cá, outros hábitos que aos nossos olhos podem parecer um pouco bizarros. Algumas coisas que a gente ouve falar e outras que nem faz ideia até dar de cara!

curiosidades-japao-018

Hanami, a tradição de contemplar o florescer das sakuras

1. Há máquinas de bebida em todos quarteirões. Chá, café, suco, refrigerante, água… Em troca de algumas moedas você retira bebidas quentes ou geladas, de acordo com a época do ano. As máquinas geralmente são da Coca-Cola ou da Suntory (que é a distribuidora da Pepsi lá). É viciante ficar provando!

w

Preço em azul para as geladinhas e em vermelho para as quentes

2. O metrô e o ônibus são tão cheios quanto no Brasil, porém, você não ouve um pio! Todo mundo quietinho descansando ou mexendo no celular, sem incomodar os outros (no final de semana as pessoas ficam mais falantes).

3. A Uniqlo é superpopular, há muitas lojas espalhadas. Nas épocas mais frias, você consegue encontrar boas roupas térmicas por preço baixo. Fui numa primavera mais fria do que o padrão e ~me dei mal~ pois não tinha as roupas térmicas power pra comprar.

4. A comida no Japão pode ser bem sem graça pra um paladar brasileiro: os salgados não são muito salgados e os doces não são muito doces. É difícil se deliciar! Quem diz que “não come comida japonesa” não precisa se preocupar, pois a cozinha japonesa REAL não tem muito a ver com nossos restaurantes japoneses brasileiros.

Lindos... e sem graça!

Lindos… e sem gosto!

5. Todos os homens japoneses usam bolsa e muitas vezes são bolsas grifadas como Louis Vuitton. Dá até uma invejinha… kkkk

6. Ao contrário das brasileiras, que ~morreriam~ ao ver alguém com o mesmo look, as japonesas gostam de combinar roupa com as amigas ou o namorado. Especialmente em lugares de passeio como parques de diversão, é normal ver um grupo de amigas com a mesma roupa e uma peça de roupa em cor diferente. Ou então, ver o casal usando exatamente o mesmo blusão. E quer saber? É muito fofo!

Amigas com a mesma roupa no DisneySea

Amigas com a mesma roupa no DisneySea

7. Japoneses bebem muito álcool e há propagandas de cerveja por todo canto, no ponto de ônibus, nos comerciais de tv e até dentro dos vagões de metrô. E existem até propagandas voltadas para mulheres, com garota propaganda rodeada por ilustrações delicadinhas.

8. As japonesas são loucas por meias.Você encontra lojas com todos tipos de cores, texturas e comprimentos. É muito comum ver as meninas usando meias curtas com renda até pra acompanhar sandálias e sapatilhas. Espere por muitas meias louquinhas como com formato de gato e listradas coloridas (inclusive para homens, que dobram a barra da calça pra mostrar).

A loja mais legal de meias

Tutu-Anna, a loja mais legal de meias

9. Em Quioto, 35% da população usava máscaras no rosto. A máscara serve pra isolar germes quando a pessoa está um pouco doente e também inibe a respiração de um polén extremamente alérgico que surge durante a primavera (a alergia chama kafunsho). Por experiência, devo dizer que no frio é uma delícia ficar de máscara, já que o seu próprio bafo ~rebate~ mantendo um calorzinho na região. Existem máscaras de diferentes tamanhos, cores e até com estampas de personagens (vende na farmácia ou na loja de ¥100).

10. Os japoneses trocam mensagens instantâneas e desenhos pelo app Line, nada de WhatsApp ou Direct de Facebook!

11. As portas do taxi japonês fecham sozinhas e os carros geralmente são um mesmo modelo antiguinho. A cor pode ser preta ou em Tóquio, verde, verde água (lindo!) ou laranja.

Taxi cor ~Tiffany's~

Taxi cor ~Tiffany’s~

12. Quando estiver em um restaurante e olhar ao seu redor, vai ver que os japoneses raspam o prato sempre. Lá as porções de comida são pequenas e não é falta de etiqueta repetir e sim deixar sobras. Isso é normal em países que viveram uma Guerra, é assim na França também.

13. Barbie quem?! A boneca favorita das meninas japonesas é a Licca, uma menina de 11 anos. Lá é possível encontrar toda a família da Licca (pai, mãe, tia, irmãozinhos…), sua casa e outros acessórios. Existe até o restaurante de sushi e o café de donuts da Licca. Também existe uma boneca da mesma empresa, chamada Jenny, que no início era chamada de Barbie com permissão da Mattel.

Sushi de esteira da Licca

Sushi de esteira da Licca

14. Quando você anda nas ruas, não precisa se preocupar com olhares. Ninguém te mede com os olhos ou repara em você. Dani e eu temos 1m92 e 1m78 respectivamente e a gente estava meio apreensivo se as pessoas iam estranhar. Que nada! Você se sente realmente livre e respeitado.

15. Na maquiagem, as japonesas priorizam uma pele perfeita, cílios trabalhados e sobrancelhas cuidadas. Durante as semanas que estive lá vi UMA japonesa de batom vermelho, elas não gostam de batom colorido. Como não vende, você não vai encontrar nas lojas batons vibrantes ou de acabamento mate.

16. Os japoneses amam coisas temáticas, sazonais e edições especiais. Por exemplo, na primavera aparecem muitos produtos de sakura (a flor da cerejeira), enquanto no inverno, produtos de Chá Verde. Estando lá na primavera, provei refrigerante, sorvete, chocolate, hambúrguer do Mc, chá e até hidratante de sakura! Outros exemplos: os Kit Kats e as Hello Kittys temáticos para cada cidade japonesa.

Mc Sakura

Refrigerante de Sakura no Mc Donalds

17. É comum ver lojas ~suspeitas~ vendendo bolsas ou relógios de grife. Isso acontece porque são peças usadas (as vezes novas no estado, mas que tiveram dono), mas é tudo original.

18. O Line não é só usado como app. Há todo tipo de brinquedos com os personagens do app, um urso, um coelho, um pato, entre outros.

19. Depois que as lojas fecham, ficam abertos alguns bares, fliperamas, karaokês… Nessa hora é bem comum ver pelas ruas de Tóquio, meninas abraçadas com os amigos, tropeçando de tão bêbadas. Os meninos também enchem a cara, mas fiquei surpresa mesmo em ver tanta garota assim!

20. Em Quioto todo mundo usa bicicleta. Há marcações de ciclovia em todas as calçadas e passam ali pedalando dos mais jovens aos mais velhos.

21. Banheiros 8 ou 80, as privadas do Japão geralmente são elétricas, esquentam, jogam diferentes tipo de jato de água e as vezes até fazem sons (em um shopping tinha uma que fazia som de mar kkk). Mas não se assuste se for a um toalete em uma estação de metrô e der de cara com um buraco no chão. Em alguns lugares, os japoneses ainda fazem suas necessidades agachados!

No chão!

No chão!

22. As crianças aprendem a se virar desde cedo. É normal ver crianças indo sozinhas pra escola ou até pegando o metrô sem a companhia de adultos.

23. As japonesas preferem bolsas grandes ou mochilas no dia-a-dia. Você praticamente não vê as mulheres carregando bolsinhas pequenas ou médias. Nas lojas de bolsas há muitas mochilas bonitinhas de couro, mais femininas e delicadas.

24. Brinquedos de meninos: Gundam, um animê cujos personagens são robôs e trenzinhos elétricos, os meninos são loucos por trem! “One Piece” é um anime bem popular, existe até loja exclusiva dedicada à ele.

25. Nem todos os prédios em Tóquio aceitam animais de estimação, por isso surgem os Cat e Bunny Cafes. As pessoas vão lá pra ler e até tirar um cochilo, enquanto interagem com os animais. Não é uma coisa ocasional de ir pra conhecer, eles realmente passam lá com frequência e ficam horas interagindo com os gatos ou coelhos.

Cat Cafe em Shinjuku

Cat Cafe em Shinjuku

26. A educação dos japoneses é um capitulo a parte. Eles cumprimentam você diversas vezes enquanto você está dentro de uma loja, eu até ficava sem graça, pois eles dão boas-vindas e você não tem o que responder. Se você passa 10 vezes pelo mesmo vendedor, 10 vezes ele dirá  “irashaimase”, essa parte é meio doida. Fora isso, são muitos “dômo arigatô” e “arigatô gozaimasu” e movimento de curvar o tronco e cabeça, e eu achava delicioso e entrava no embalo. Agradecia quando pedia, quando pagava, quando recebia troco, quando ia embora… kkkk

27. A moda no Japão é muito livre e você percebe que as pessoas cuidam do que vão vestir. Uma sobreposição, uma gola, mistura de estampas, meia aparecendo… Tem sempre detalhes ~ousadinhos~ nas roupas dos homens e mulheres. Quando você pensa na moda brasileira, qual o padrão? Calça ou short jeans e camiseta, fim. Não tem isso lá, o mais ~boring~ são os (muitos) homens engravatados indo e voltando do trabalho. Outra coisa legal: as japonesas não tem neura em ficar com a silhueta magra ou gostosa. Elas desconstroem as proporções usando peças oversized.

28. As mulheres tem um jeito de falar bem ~afetado~, com a voz estridente e entonações bem dramáticas.

29. Uma grande bizarrice: os Pachinkos. É uma espécie de cassino japonês, onde ficam uns tiozões sentados fumando e jogando loucamente, numa barulheira altíssima e infernal. A gente ficava meio chocado sempre que encontrava um, pois é um lugar totalmente desagradável mas estava sempre cheio.

P

Máquinas de sorte no pachinko

30. As japonesas no geral tem as pernas muito tortas. Não é charme proposital, elas tem essas pernas arqueadas que parecem um alicate (onde os joelhos ficam super afastados) por culpa de sê-za, a posição de sentar no chão ajoelhado em cima das pernas. Os japoneses passam a vida sentando assim, desde pequeninos, a as pernas vão ficando tortas e os pés virados para dentro por causa do peso do corpo sobre os tornozelos.

31. Durante toda viagem vi apenas 4 grupos/famílias de brasileiros. O que mais tem no Japão além de japoneses, são chineses (e ambos povos não se gostam muito).

32. Uma diversão super presente são os espaços com Purikura (as cabines fotográficas) e máquinas de gancho, pra pegar brinquedos, action figures, pelúcias e até doces. As meninas dominam os Purikuras fazendo filas imensas pra brincar com as amigas. Eu subestimei a diversão, é muito legal fazer as fotos e depois ficar brincando de colocar desenhos em cima. O Dani ficou decepcionado pois quase não vimos gabinetes de videogame mesmo, como costuma ter em fliperamas.

Algumas cabines de Purikura

Algumas cabines de foto (purikura)

33. Os japoneses fumam muito, então é normal existirem restaurantes com área para fumantes .

34. Maior saudade alimentícia: carne. Quase não tem carne bovina no Japão, mesmo os hambúrgueres são estranhos (o do Mc Donalds é bom!). Um dia entrei empolgada em um restaurante de espetinhos e fui logo pedindo a carne vermelha do cardápio… Era fígado! Eca! #sddschurras

35. O país que inventou a Hello Kitty não dá mais muita bola pra ela. Até existem lojas e produtos dela, mas eu senti a presença muito mais forte de outros personagens tipo o Rilakkuma.

Área dedicada à Hello Kitty na Kiddy Land

Área dedicada à Hello Kitty na Kiddy Land

36. Resumidamente, só os policiais e os atendentes do Mc Donalds falam inglês. E o inglês japonês na verdade é o ENGRISH! Os japoneses trocam a pronúncia do L pelo R (sim, sou a Ria!), e ainda gostam de colocar O e U no meio das sílabas. Por isso é praticamente uma nova língua que você que fala inglês não entende e nem eles entendem seu inglês. kkkk Um exemplo? O desenho “Enrolados” tava passando na TV e em inglês chama “Tangled”, lá vira Tangured.

37. “One Direction” é uma grande febre do momento por lá. Na região onde fica o shopping Shibuya 109 você ouve o hit “Story of My Life” interruptamente e a boyband tem uma sala especial com fila na sua versão cera do museu Madame Tussauds.

Depois de uma looooonga fila, os bonecos de cera do "One Direction"

Depois de uma looooonga fila, os bonecos de cera do “One Direction”

38. Por onde a gente passou, eu acredito ter visto apenas uma japonesa gordinha. Metabolismo bom, comida ruim e muita escada? Apenas um palpite! kkkk

39. Em todo lugar que você come (isso inclui lanchonete fast food e até cafeteria), você recebe uma toalhinha úmida antes de comer. Geralmente ela está quentinha e serve para limpar as mãos. Alguns restaurantes japoneses do Brasil adquiriram esse hábito, mas fica a dica pra todos outros tipos também importarem a ideia higiênica.

40. Quando estávamos em lojas de departamento era comum tocar música bossa nova em português… cantada por alguma artista japonesa! Divertido… rs

41. Mais comum do que os carrinhos, por lá, os pais e mães costumam carregar seus filhos em cangurus, aquelas mochilas pra bebê.

42. Não esperava por essa, mas vi muuuuuuitas pessoas de quimono, especialmente em Quioto. Idosas, adolescentes (meninos e meninas) e mulheres adultas… Vi quimonos de verão, quimonos de noivos, quimonos de formatura… É sempre lindo reparar nos acessórios, é tudo impecável, sempre acompanhado de chinelinhos com meia e bolsa especial mais artesanal.

Meninos de quimono em Quioto

Meninos de quimono em Quioto

43. Os japoneses parecem não se importar com filas imensas, numa tarde de sábado em Omotesandō as calçadas eram tomadas por filas quilométricas e surreais. Em uma fila pra uma loja de celulares que devia ter umas 1.000 pessoas. Outro lugar concorrido pra se entrar, era o restaurante-chocolateria Max Brenner (fiz post sobre uma filial de NYC). Nos parques da Disney a coisa também era absurda, os japoneses faziam filas de até 4h pra brincar em um brinquedo e até pro Fast Pass (passe de “cortar fila”) existia fila com centenas de pessoas. Não dá!

44. A TV é muito infantilizada, os programas e propagandas são um pouco bobos comparados ao que estamos acostumados.

45. Não se esqueça que no Japão a direção é invertida. Do mesmo jeito que se dirige do lado esquerdo da rua, deve-se parar no lado esquerdo da escada-rolante para dar passagem pra quem quer subir andando.

46. A liquidação dos japoneses tem lucky boxes ou lucky bags, caixas ou sacolinhas que você compra sem ver o que tem dentro. Você pode sacudir na hora de escolher e o valor pago sempre vai ser menor do que o que o interior vale.

Por 300

Por ¥300 você escolhe a caixa surpresa que quiser

47. A música pop sempre tem uma ou duas frases em inglês na hora do refrão.

48. É normal que em alguns shoppings as lojas não possuam a parede frontal onde costuma ter vitrine. É aberto, mas como eles conseguem separar os ambientes com manequins, prateleiras, tapete diferente, etc. E não, ninguém pega nada e sai correndo. :/

Loja sem vitrine e sem porta

Loja aberta na frente, sem vitrine e sem porta

49. A rua pode estar deserta, mas se um farol está fechado para pedestres, ninguém ousa tirar os pés da calçada.

50. Talvez as japonesas não gostem de batom por causa dos dentes: por lá eles tem no geral dentes tortinhos e amarelados.

51. Tóquio é tão segura, que se você derrubar dinheiro, é capaz que um japonês pegue e venha correndo te procurar pra devolver.

52. Todas as embalagens japonesas são incrivelmente fofas. Sempre tem uma ilustração, um desenho, cores bonitinhas… Quem tiver a oportunidade de visitar o bairro da Liberdade aqui em São Paulo vai ter essa experiência. Dá vontade de comprar tudo, socorro!!!!!!!!

53. No restaurante você recebe a conta e paga na saída, no caixa. Nada de “traz a maquininha do Visa”! Dinheiro é algo sujo e por isso não deve ser manuseado na mesa onde fica a comida. Faz sentido!

54. As japonesas usam calçados com salto baixinho e outros sapatos confortáveis como tênis e sapatilha

55. Muitos restaurantes possuem réplicas das comidas na vitrine. As réplicas são feitas de resina e reproduzem aperitivos, pratos e até sobremesas. Uma forma fácil de decidir o que quer comer sem precisar entender o cardápio.

56. Os adolescentes japoneses gostam de colocar “mochilas” em seus chaveiros! kkk Eles usam uma infinidade de chaveirinhos pendurados decorando as mochilas.

Mochila com chaveiros do r

Mochila com chaveiros dos ursinhos Duffy e Shellie May

57. Vi algumas japonesas andando com sapatos super detonados, tipo com o salto esbagaçado, a sola estourada (dava vontade de comprar um sapato pra pessoa!)… Isso acontece porque as ruas do Japão nunca são lisas, sempre há uma mistura de pedrinhas de brita no asfalto. É pra que o chão aguente os terremotos sem rachar, só que ele vira uma lixa, que ~come~ e destrói as solas e saltos.

58. Tudo por lá ganha um mascote. Bichinhos e monstrinhos são os garotos propaganda de marcas, lugares e produtos.

59. Alguns homens esticam depois do expediente em Sunakos, uma espécie de barzinho onde são recebidos por lindas hostess que lhe fazem companhia enquanto ele consome comes e bebes da casa. Não há contato físico/sexo (elas não tem ~vergonha~ da profissão), as acompanhantes apenas conversam, agradam esses japoneses carentes e criam esse relacionamento. Mas isso pode causar problemas sérios quando a esposa descobre.

60. Kombinis são as lojas de conveniência lá e elas tem muitas utilidades e ficam abertas 24/7. Alimentos, revistas, refeições prontas, produtos de higiene são algumas das coisas que vocês encontram a venda. Mas também dá pra usar caixa eletrônico, comprar ingressos para eventos, imprimir fotos, tirar xerox…

Leia também: Japão – Como organizar sua viagem

Fran: Obrigada por toda ajuda!

Post Anterior
Estilo: Abigail Breslin
Próximo Post
Coleção Pimentinha Colorama
...Comentarios...
127 Comentários

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
  1. Heloisa
    21 de abril de 2014 - 14:54

    Quero muitooo conhecer o Japão, mas fiquei indignada com a ausência de Hello Kitties, será que elas moram todas na Puroland?

    • Lia
      21 de abril de 2014 - 14:57

      Heloisa em 21 de abril de 2014 às 14:54 disse:

      Quero muitooo conhecer o Japão, mas fiquei indignada com a ausência de Hello Kitties, será que elas moram todas na Puroland?

      Helo, vc sabe qto eu amo né?! Tirei Puroland e Sanrioland do roteiro porque são parques decadentes, com brinquedos bem defasados e para crianças pequenas.

  2. Jéssica Sales
    21 de abril de 2014 - 14:57

    Amo o Japão e sua cultura :3 Adorei ler o post, sempre gosto de ler um pouco sobre o país. Parabéns pelo post.
    http://definabom.blogspot.com.br

  3. Tawany
    21 de abril de 2014 - 15:08

    Que saudade! Tive a oportunidade de ir para o Japão ano passado também. Realmente sua cultura é impressionante, mais impressionante ainda é o respeito, educação e honestidade.
    Ah, mais uma coisa curiosa também: Eles não tem cestinho de lixo nos banheiros, jogam o papel higiênico utilizado na privada, mesmo. Os papeis de lá já são feitos pra isso e assim não entope o vaso rsrs. Voltei pro Brasil com esse hábito e adivinha o que aconteceu com a descarga? KKKK O Brasil devia adotar essa ideia também. Super higiênico.

    • Lia
      21 de abril de 2014 - 15:16

      Tawany em 21 de abril de 2014 às 15:08 disse:

      Que saudade! Tive a oportunidade de ir para o Japão ano passado também. Realmente sua cultura é impressionante, mais impressionante ainda é o respeito, educação e honestidade.
      Ah, mais uma coisa curiosa também: Eles não tem cestinho de lixo nos banheiros, jogam o papel higiênico utilizado na privada, mesmo. Os papeis de lá já são feitos pra isso e assim não entope o vaso rsrs. Voltei pro Brasil com esse hábito e adivinha o que aconteceu com a descarga? KKKK O Brasil devia adotar essa ideia também. Super higiênico.

      Esse eu nem citei pois é assim em outros países como França, o papel bio degradável. Coisa simples que a gente não tem capacidade de fazer por aqui né?!

    • Lolla
      23 de abril de 2014 - 10:17

      Não sei se o papel é diferente (afinal papel em si é um material biodegradável) ou se algumas descargas do Brasil é que são fracas. Aqui na Inglaterra também se joga tudo no vaso – e o papel é encorpado, de boa qualidade, mais grosso do que algumas marcas mais baratas do Brasil. Só que minha mãe mora no Rio e na casa dela eu ensinei a jogar na privada (essa coisa de ter uma cesta cheia de papel de sujo de cocô é muito eww) e nunca entupiu. Acho que esse lance de entupir é lenda urbana, porque o brasileiro, se não achar cesta, vai jogar tudo no vaso (absorvente, rolo vazio de papel, algodão, tubo de pasta de dente, calcinha rasgada, etc) e aí sim entope!

    • lyna
      28 de abril de 2014 - 01:51

      Tawany em 21 de abril de 2014 às 15:08 disse:

      Que saudade! Tive a oportunidade de ir para o Japão ano passado também. Realmente sua cultura é impressionante, mais impressionante ainda é o respeito, educação e honestidade.
      Ah, mais uma coisa curiosa também: Eles não tem cestinho de lixo nos banheiros, jogam o papel higiênico utilizado na privada, mesmo. Os papeis de lá já são feitos pra isso e assim não entope o vaso rsrs. Voltei pro Brasil com esse hábito e adivinha o que aconteceu com a descarga? KKKK O Brasil devia adotar essa ideia também. Super higiênico.

      kkkkk idem!!!! Voltei com esse habito de jogar o papel no vaso… aff… kkkkkk fazem 9 anos jah q fui pra lah e sinto mta saudades… as facilidades e seguranca, principalmente…

  4. Maria Caroline Jesus de Araújo
    21 de abril de 2014 - 15:09

    Essa sua viagem foi um sonho né rsrs… Gosto muito do seu blog!
    Meu blog passou por uns problemas e, se você puder segui-lo novamente agradeço :D
    http://mundocoloridodasmulheres-carol.blogspot.com.br/
    FAN PAGE: https://www.facebook.com/mundocoloridodasmulheres?ref=hl
    INSTAGRAM: @macarolinearaujo
    Bjs

  5. Duds
    21 de abril de 2014 - 15:27

    WOW, deu uma vontadinha de ir, viu? :( Parece um país maravilhosamente agradável. Quais cidades você visitou?

  6. Talita
    21 de abril de 2014 - 15:37

    Nossa Lia, amei!
    Já pra listinha de “lugares pra visitar antes de morrer”.

  7. Renata
    21 de abril de 2014 - 15:49

    Amei o post! Deve ser um país maravilhoso de conhecer, tudo parece ser tão fofo! *–*
    Beijo!

  8. tais
    21 de abril de 2014 - 15:51

    Que legal essa experiência, queria visitar a loja dedicada ao anime one piece!
    http://dobrazilparaeuropa.wordpress.com/

  9. Juliana Marotti
    21 de abril de 2014 - 15:58

    Lia, você disse que lá quase ninguém falava inglês. Como vocês se comunicavam? Você ou o Dani falam japonês? rsrs

    Bjs e amei o post. Super útil.

  10. Karina Andrade
    21 de abril de 2014 - 15:59

    Amei o compacto Japão, rs. Muito bem explicado, me senti lá. Bjs

  11. Karine
    21 de abril de 2014 - 16:08

    Amei esse post, Lia!

    O Japão parece outro planeta com tantos costumes diferentes, mas deve ser um lugar fascinante! Fora a educação deles, é algo que fico impressionada!

    Só fico encucada com a questão da comunicação, quase ninguém lá fala inglês, né? Fico meio bolada de ir por conta disso, passar algum tipo de aperto por não conseguir me comunicar direito.

    Beijos,
    Karine
    http://camisetices.wordpress.com

  12. Marcele S. Santo
    21 de abril de 2014 - 16:08

    Ai, quero ir pro Japão! rs
    Que demais tudo!

  13. Dani
    21 de abril de 2014 - 16:12

    Adorei seus comentários, podia ter logo 200, de tão gostoso de ler. *-*
    Achei interessante eles trocarem o “L” pelo “R”. Aqui, toda imitação de japonês falando, é justamente o contrário. Sempre achei que os japoneses colocassem “L” em tudo. rs

    • Lia
      21 de abril de 2014 - 16:23

      Dani em 21 de abril de 2014 às 16:12 disse:

      Adorei seus comentários, podia ter logo 200, de tão gostoso de ler. *-*
      Achei interessante eles trocarem o “L” pelo “R”. Aqui, toda imitação de japonês falando, é justamente o contrário. Sempre achei que os japoneses colocassem “L” em tudo. rs

      Chineses fazem o inverno, então são sempre imitações de chineses!

    • Lolla
      23 de abril de 2014 - 10:18

      Dani em 21 de abril de 2014 às 16:12 disse:

      Adorei seus comentários, podia ter logo 200, de tão gostoso de ler. *-*
      Achei interessante eles trocarem o “L” pelo “R”. Aqui, toda imitação de japonês falando, é justamente o contrário. Sempre achei que os japoneses colocassem “L” em tudo. rs

      Estes são os chineses…

  14. Maria
    21 de abril de 2014 - 16:13

    Sensacional! Eu sei que eles gostam de combinar roupa com namorado e tal, mas naquela foto eu acho que as meninas estão de uniforme, não? Essas saias, blazers e meias loose são iguais a muitos uniformes que vi em mangás

    • Lia
      21 de abril de 2014 - 16:37

      Maria em 21 de abril de 2014 às 16:13 disse:

      Sensacional! Eu sei que eles gostam de combinar roupa com namorado e tal, mas naquela foto eu acho que as meninas estão de uniforme, não? Essas saias, blazers e meias loose são iguais a muitos uniformes que vi em mangás

      Parece mas não sei se é! Essa foto foi tirada num parque de diversões, então parece q elas quiseram se vestir assim, sabe?! Eu não fotografei pessoas pq é péssimo, então não tenho outras fotos. Ia adorar postar uma de casal!

  15. Anne
    21 de abril de 2014 - 16:25

    1- Sinto muita falta dessas maquininhas por todos os lugares! Ajuda muito, tanto no calor quanto no frio.
    9- Acho muito legal usar máscara quando está doente para não transmitir para os outros! Eu vivia comprando as diferentes, tinha umas que vinham com adesivos e pedrinhas para decorar como quiser.
    13- Ahhh eu já tive uma Jenny <3
    20- A bicicleta era meu principal meio de transporte, era muito bom. Em qualquer lugar tinha estacionamento para bike.
    21- O banheiro no chão é de se estranhar muito no começo, mas depois você percebe que é mais higiênico e até prático.
    26- Eu gostava muito do 'irashaimase' 500x enquanto caminhava por lojas grandes, me sentia realmente bem-vinda XD
    29- Pachinko é um vício para muitos japoneses… Minha irmã já trabalhou em um, acredita que ela foi guardando as moedas que encontrava por lá em um potinho e ela conseguiu juntar dinheiro para 3 passagens de avião (para voltar ao Brasil).
    32- Não acredito que vocês não encontraram um Game Center!!!!!!!!!! Vamos voltar para lá e eu quero ir junto…
    46- No primeiro dia do ano que em quase todas as lojas têm essas lucky bags! É uma tentação.
    49- Quando cheguei no Brasil, logo no começo, depois de ter acostumado com o Japão ficava parada igual boba esperando para dar o sinal verde para pedestre sendo que não tinha nenhum carro na rua!
    Por último confesso que fiquei com ciúmes da Fran te ajudando…

    • Lia
      21 de abril de 2014 - 16:36

      Anne em 21 de abril de 2014 às 16:25 disse:

      1- Sinto muita falta dessas maquininhas por todos os lugares! Ajuda muito, tanto no calor quanto no frio.
      9- Acho muito legal usar máscara quando está doente para não transmitir para os outros! Eu vivia comprando as diferentes, tinha umas que vinham com adesivos e pedrinhas para decorar como quiser.
      13- Ahhh eu já tive uma Jenny <3
      20- A bicicleta era meu principal meio de transporte, era muito bom. Em qualquer lugar tinha estacionamento para bike.
      21- O banheiro no chão é de se estranhar muito no começo, mas depois você percebe que é mais higiênico e até prático.
      26- Eu gostava muito do 'irashaimase' 500x enquanto caminhava por lojas grandes, me sentia realmente bem-vinda XD
      29- Pachinko é um vício para muitos japoneses… Minha irmã já trabalhou em um, acredita que ela foi guardando as moedas que encontrava por lá em um potinho e ela conseguiu juntar dinheiro para 3 passagens de avião (para voltar ao Brasil).
      32- Não acredito que vocês não encontraram um Game Center!!!!!!!!!! Vamos voltar para lá e eu quero ir junto…
      46- No primeiro dia do ano que em quase todas as lojas têm essas lucky bags! É uma tentação.
      49- Quando cheguei no Brasil, logo no começo, depois de ter acostumado com o Japão ficava parada igual boba esperando para dar o sinal verde para pedestre sendo que não tinha nenhum carro na rua!
      Por último confesso que fiquei com ciúmes da Fran te ajudando…

      Seus comentários <3 <3 <3

      1. Isso é maravilhoso, eu tomava sempre um chá quando tava com frio. Por motivos óbvios não tinha como ler os ingredientes pra saber se é algo saudável, mas era tão delicioso!
      9. Eu tenho até hoje máscara da Kitty que vc me deu!
      32. Fomos no “maior” em Odaiba! Mas o Dani esperava q fosse uma coisa tão comum qto as maquinas de gancho e foto!
      46. Me arrependi MUITO de não comprar uma pra ver!

      HAhaa ciumenta <3 Vc é minha japa nº1!

  16. Pri Medeiros
    21 de abril de 2014 - 16:32

    Nossa,amei esse post Lia,antes eu não tinha muito interesse no Japão mas to começando a me interessar parece ser muito legal a experiencia de conhecer lá.bjs!

  17. Cristiane
    21 de abril de 2014 - 17:10

    Ai que lindo Lia!
    Concordei com um monte!
    Fui pro Nihon em 2008 e ver suas fotos e seus posts me deu muita vontade de voltar(mais do que já tinha)!
    Ahhh… Natsukashiii…

    http://deolhomakeup.wordpress.com/

  18. Lara Dantas
    21 de abril de 2014 - 17:18

    É incrível como seus posts não cansam, fiquei até viajando na maionese,rs
    E sério,depois disso vou comprar um cofrinho para um dia ir no Japão <3

  19. Jessica
    21 de abril de 2014 - 17:23

    Ai, Lia!! Que lindo, amei!! Já vi blogueira dando uma versão super xenofóbica ao falar sobre a cultura do Japão. Já vc comentou sobre tudo com respeito e imparcialidade na medida do possivel. Adorei mesmo, muito interessante tudo! Quero muito conhecer o Japão! Obg pelos relatos!!

  20. Shotaro Akiba
    21 de abril de 2014 - 18:47

    Moro no japão a 12 anos, mas oque mais me impressionou é a pontualidade em todos os setores, nas fábricas, nos compromissos e eventos e principalmente os meios de transportes (não atrasam um segundo), sempre acompanho as obras e instalaões dos apartamentos o pessoal sempre chegam de 10 a 15 minutos antes da hora marcadas, ambulancia, policia rodoviaria mesmo aquelas ruas bem estreitinhas o povo colaboram tenta deixar livre o espaço mais possivel para que a ambulancia poder se chegar no local do destinos, nas prefeituras resolvem quase tudo que o cidadão precisar resolver sem se locomover para outros estabelecimentos (cartorio,dept.juridico,correio,banco,despachante,assistencia em geral),e os atendimentos é na base da velocidades da luz não ficam batendo o papo furadas, atendem como se estivessem pegando fogo no predio e querendo fugir de la correm bastante entre uma sessão e outra para tentar resolver o mais rápido possivel, a segurança nas ruas, segurança no transito e respeito pelos motoristas sempre agradece quando a gente da o caminho com reverencias e pisca alertas do carro, quase não se ve pedestres nas cidades mais pequenas, nao se ve tambem crianças nas ruas somente na ida e volta da escolas e sempre ha monitora(r) na travesia de pedestres crianças nos cruzamentos tudo isso é voluntariamente cada bairro faz a sua parte, os carros indiscutivelmente do japão é o melhor do mundo é imbativel mesmo os carros convencionais estão fazendo acima de 30 km/litro e os hibridos acima disso, os freiso ja em muitos modelos vem com o freios automaticos para evitar acidentes, as máquinas das fábricas é fantásticos muitas são robotizados principalmente nas usinagens essas máquinas conseguem trocar as brocas sem que o operador desliguem a maquinas, onde a produção rendem bem mais.Vou parando por aqui porque se for para falar tudo acho que fico 1 dia escrevendo, mas recomendo vale a pena conhecer o japão como é organizados e limpo pois aqui o povo cobra do governo mas também ele faz a parte dele ou ate mais que isso. Uma boa Tarde a todos.Obs: esqueci de falar tambem que os hospitais tem um atendimentos de primeiríssima linha, quase que e resolvidos no mesmo hospital não precisam se locomover para outros hospitais, os aparelhos de primeiro linha como a resonancias MRI, e outros aparelhos sofisticados todos no mesmo hospital, Outro é os Bancos não tem fila eu nunca fiquei no banco mais que 5 minutos, e os pagamentos podem ser feito quase que todos os itens nas lojas de conveniencias, todos os funcionarios (as) muito educadas sempre com a palavra Seja Bem vindos (Iráshiaimasse), nunca faltam o troco voce podem pagar com a nota maxima do japão para compra de um simples chicletes eles atendem do mesmo jeito com rapidez e eficientes. Os pedestres muito respeitados Tchau.

  21. paola
    21 de abril de 2014 - 19:06

    Parabéns pelo trabalho e por sua preocupação em detalhar os aspectos desse país que é tão diferente do nosso.

    O ponto que gostaria de importar é a educação e o respeito ao próximo.

    Um beijo!

  22. Jiglay
    21 de abril de 2014 - 19:19

    Adorei o post! Eu sempre tive vontade de visitar o Japão, aí quando eu vi as suas fotos, fiquei com mais vontade ainda. Agora com esse post eu PRECISO ir pra lá haha

  23. Simone
    21 de abril de 2014 - 19:54

    Me apaixonei por seu post!!! Sou descente e depois dos seus relatos surgiu em mim uma necessidade desesperadora de conhecer o país, a cultura e resgatar toda a historia dos meus ancestrais… sempre tive mt vontade de conhecer o Japão… depois de ver suas fotos e ler suas experiências aflorou ainda mais!!! Parabens!!! Linda reportagem!!!

  24. Erika/SP
    21 de abril de 2014 - 20:09

    Oi Lia! Sou descendente de japonês e morro de vontade de conhecer o Japão! Tenho parentes que moram lá e que ao voltarem pro Brasil não se acostumaram aqui após o retorno e voltaram a morar por lá. Acho que o Brasil está longe de melhorar e chegar ao patamar de primeiro mundo, qdo as pessoas viajam pro exterior é que percebem o qto nosso país está atrasado em todos os aspectos. Triste. Vc sentiu a mesma coisa? Beijos, Erika/SP

  25. Fran
    21 de abril de 2014 - 20:30

    Fica com ciúmes não!
    Da proxima vez que ela vier, a gente ajuda ela juntas ;)

    Anne em 21 de abril de 2014 às 16:25 disse:

    1- Sinto muita falta dessas maquininhas por todos os lugares! Ajuda muito, tanto no calor quanto no frio.
    9- Acho muito legal usar máscara quando está doente para não transmitir para os outros! Eu vivia comprando as diferentes, tinha umas que vinham com adesivos e pedrinhas para decorar como quiser.
    13- Ahhh eu já tive uma Jenny <3
    20- A bicicleta era meu principal meio de transporte, era muito bom. Em qualquer lugar tinha estacionamento para bike.
    21- O banheiro no chão é de se estranhar muito no começo, mas depois você percebe que é mais higiênico e até prático.
    26- Eu gostava muito do 'irashaimase' 500x enquanto caminhava por lojas grandes, me sentia realmente bem-vinda XD
    29- Pachinko é um vício para muitos japoneses… Minha irmã já trabalhou em um, acredita que ela foi guardando as moedas que encontrava por lá em um potinho e ela conseguiu juntar dinheiro para 3 passagens de avião (para voltar ao Brasil).
    32- Não acredito que vocês não encontraram um Game Center!!!!!!!!!! Vamos voltar para lá e eu quero ir junto…
    46- No primeiro dia do ano que em quase todas as lojas têm essas lucky bags! É uma tentação.
    49- Quando cheguei no Brasil, logo no começo, depois de ter acostumado com o Japão ficava parada igual boba esperando para dar o sinal verde para pedestre sendo que não tinha nenhum carro na rua!
    Por último confesso que fiquei com ciúmes da Fran te ajudando…

  26. Fran
    21 de abril de 2014 - 20:32

    Amei tanto esse post e amei tanto a visita. Volta logo <3

  27. Lívia Santana
    21 de abril de 2014 - 20:32

    Que post incrível Lia, ou Ria como preferir :D
    Não sou conhecedora da cultura japonesa, mas ver os relatos da sua viagem estão me deixando cada vez mais curiosa, com vontade de conhecer mais. Podia ter mais umas 100 impressões que eu ia ficar bestinha imaginando tudo. Amei as roupinhas iguais de casais e amigas, as toalhas nos restaurantes então, já quero !! Fico indignada com tantas coisas simples que fazem ao redor do mundo que as pessoas daqui simplesmente ignoram, educação e honestidade são o mínimo. Mas sei que existem tantas coisas que facilitam a vida e deixam tudo mais interessante… queria tudo aqui.

  28. deborah
    21 de abril de 2014 - 20:36

    Ahhh! Quero ir pro Japão! Deve ser incrível!

  29. Carol Midori
    21 de abril de 2014 - 21:06

    Liia amei o post!

  30. Leticia
    21 de abril de 2014 - 21:15

    Adorei o post, Lia, ficou super interessante, diferente do que estamos acostumados. Você incluiu coisas que eu nunca tinha ouvido falar sobre o Japão… criou uma vontadezinha de conhecer esse país. Beijo grande.

  31. Helloise Mota
    21 de abril de 2014 - 21:27

    “51. Tóquio é tão segura, que se você derrubar dinheiro, é capaz que um japonês pegue e venha correndo te procurar pra devolver.”

    “É capaz” não. Eles realmente entregam. Tenho um professor japonês que ficou horrorizado em saber que, aqui no Brasil, muita gente não entrega o dinheiro de outra pessoa quando o encontra na rua. Algo interessante sobre o assunto: http://oglobo.globo.com/blogs/sushidebanana/posts/2011/08/23/japoneses-nao-entedem-porque-mundo-se-espanta-com-honestidade-deles-400494.asp

    Adorei suas dicas. :)

  32. Débora
    21 de abril de 2014 - 21:46

    Adorei ler este post. Estive no Japão ano passado por 2 semanas a trabalho. Outras impressões que eu tive de lá:
    – no banheiro não tem toalha ou papel toalha para as mãos, pois cada um carrega sua própria toalha;
    – nas ruas quase não têm lixeiras, pois cada um leva seu próprio lixo para casa (as poucas lixeiras que existem são de latinhas);
    – os japoneses são extremamente pontuais;
    – quando eles vão dar o troco, sempre seguram o dinheiro com as duas mãos (sinal de respeito).
    Beijos

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 14:10

      Débora em 21 de abril de 2014 às 21:46 disse:

      Adorei ler este post. Estive no Japão ano passado por 2 semanas a trabalho. Outras impressões que eu tive de lá:
      – no banheiro não tem toalha ou papel toalha para as mãos, pois cada um carrega sua própria toalha;
      – nas ruas quase não têm lixeiras, pois cada um leva seu próprio lixo para casa (as poucas lixeiras que existem são de latinhas);
      – os japoneses são extremamente pontuais;
      – quando eles vão dar o troco, sempre seguram o dinheiro com as duas mãos (sinal de respeito).
      Beijos

      Na verdade a questão da lixeira tem a ver com segurança tambem, pois já houve atendado quimico em lixeiras de Toquio!

  33. ANA PAULA FERNANDES
    21 de abril de 2014 - 22:46

    nossa perfeito o seu post é tudo isso mesmo, eu acompanho varios canais de pessoas que moram no japão se ja sei de um bocado de coisa da rotina dos japoneses curiosidades e afins so acho que para se comer bem no japão de que ter o contato dos lugares certos e nomes das comidas ..acompanho o canal de uma vloger que mora em nagano e ela da varias dicas de comidas e lugares legais para comer no japão!

  34. Andressa Alexa
    21 de abril de 2014 - 22:53

    Amei o post, Lia! Japão está na minha lista de lugares para conhecer, espero ter a oportunidade.

  35. Milena Farinhake
    21 de abril de 2014 - 23:19

    Pra quem não tinha muita curiosidade sobre o Japão… li tudo! É legal o quanto pode parecer estranho isso tudo, vivemos num mesmo mundo e coisas tão diferentes… hahaha to adorando esse novo ‘choque’ que você tá me dando com essa história de Japão.

  36. Alice
    21 de abril de 2014 - 23:40

    Lia eu ameeeeeeei amei amei amei esse post sobre o Japão eu quero muuuuuuuito muito mesmo ir ora lá,eu fico lendo e relendo esse post (acho que é assim que se fala) pq achei muito incrível!!!!
    E achei muito legal esse negócio que aí eles não ligam pra altura pq eu sou muito alta e morro de vergonha

  37. Yasmim
    21 de abril de 2014 - 23:48

    Amei o post e fiquei com ainda mais vontade de conhecer o Japão.
    Meu próximo destino é um mochilão pela América do Sul, mas o seguinte com certeza será na Ásia. Ainda não decidi quais lugares quero conhecer, mas o Japão vem me ~seduzindo~ cada dia mais, hehe.
    Única coisa no Japão que eu acho que iria realmente me chatear são esses banheiros esquisitos! Não sei se ia ter coordenação pra usar, HAHAHA!
    E sobre a comida, amo experimentar coisas novas e diferentes, mas se a comida “normal” de lá é sem graça, acho que isso também me frustraria um pouquinho… enfim! Mas o mais legal de viajar é justamente ter essas ~~experiências.

    Beijo <3

  38. Andressa
    22 de abril de 2014 - 04:03

    Que post delicioso de ler Lia,amei!É como se eu tivesse viajado pra lá lendo.Bom,tanta coisa q gostaria de comentar…
    Vc me deixou com agua na boca qnd postou a foto dos doces no Insta,q decepcionante saber q não tem gosto.
    Muito fofa essa fachada da loja de meias,vc comprou algumas lá?
    Cerejeiras <3 Amo,e queria poder provar as comidinhas dela,principalmente os sorvetes.
    Muito curioso o Cat Cafe e o Sunakos,muito originais,diferentes.
    Nossa,minha mãe tinha algo parecido com esses 'cangurus',isso lá em 2001,nem sei como ela achou isso aqui no interior de SP.Era muito mais pratico q o carrinho.Depois q a minha irmã cresceu ela emprestou pra um monte de amigas dela haha.
    Não acredito q vc não comprou uma lucky bags,eu não aguentaria e acabaria comprando varias haha,imagina o desespero se viesse todas fora do meu tamanho?Mas parece ser tão legal isso q eu acabaria ariscando.
    Lindo esse sueter no manequim,adoro essas roupas estilo college.Ia me jogar se vivesse lá.
    Adoro esse cuidado com os detalhes q eles tem,sempre reparo nas imagens de embalagens e etc,tão lindinho,caprichadinho.
    A educação e a segurança é uma coisa q já me impressiona só de ouvir falar,imagina vc q esteve lá.Deve ser chato voltar e dar de cara com isso q já estamos acostumados aqui.
    Desculpa o tamanho do comment,mas é tanta coisa diferente,q me deixaram com muita vontade de ir pra lá(vontade essa q nunca tive)

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 14:09

      Andressa em 22 de abril de 2014 às 4:03 disse:

      Que post delicioso de ler Lia,amei!É como se eu tivesse viajado pra lá lendo.Bom,tanta coisa q gostaria de comentar…
      Vc me deixou com agua na boca qnd postou a foto dos doces no Insta,q decepcionante saber q não tem gosto.
      Muito fofa essa fachada da loja de meias,vc comprou algumas lá?
      Cerejeiras <3 Amo,e queria poder provar as comidinhas dela,principalmente os sorvetes.
      Muito curioso o Cat Cafe e o Sunakos,muito originais,diferentes.
      Nossa,minha mãe tinha algo parecido com esses 'cangurus',isso lá em 2001,nem sei como ela achou isso aqui no interior de SP.Era muito mais pratico q o carrinho.Depois q a minha irmã cresceu ela emprestou pra um monte de amigas dela haha.
      Não acredito q vc não comprou uma lucky bags,eu não aguentaria e acabaria comprando varias haha,imagina o desespero se viesse todas fora do meu tamanho?Mas parece ser tão legal isso q eu acabaria ariscando.
      Lindo esse sueter no manequim,adoro essas roupas estilo college.Ia me jogar se vivesse lá.
      Adoro esse cuidado com os detalhes q eles tem,sempre reparo nas imagens de embalagens e etc,tão lindinho,caprichadinho.
      A educação e a segurança é uma coisa q já me impressiona só de ouvir falar,imagina vc q esteve lá.Deve ser chato voltar e dar de cara com isso q já estamos acostumados aqui.
      Desculpa o tamanho do comment,mas é tanta coisa diferente,q me deixaram com muita vontade de ir pra lá(vontade essa q nunca tive)

      Comprei várias meias! Não as doidinhas, mas comprei as pequenas rendadas pra usar com sandalia e várias até o joelho. Eu andava no canguru com minha mae tb! Mas no geral aqui em Sampa é mto mais comum ver carrinho!
      E por fim, sobre a educação e segurando é bem triste voltar pra realidade. A gente fica chateado por não ter a base de tudo, ser tao enganado, tao roubado…

  39. Andressa
    22 de abril de 2014 - 04:08

    Andressa em 22 de abril de 2014 às 4:03 disse:

    Que post delicioso de ler Lia,amei!É como se eu tivesse viajado pra lá lendo.Bom,tanta coisa q gostaria de comentar…
    Vc me deixou com agua na boca qnd postou a foto dos doces no Insta,q decepcionante saber q não tem gosto.
    Muito fofa essa fachada da loja de meias,vc comprou algumas lá?
    Cerejeiras <3 Amo,e queria poder provar as comidinhas dela,principalmente os sorvetes.
    Muito curioso o Cat Cafe e o Sunakos,muito originais,diferentes.
    Nossa,minha mãe tinha algo parecido com esses 'cangurus',isso lá em 2001,nem sei como ela achou isso aqui no interior de SP.Era muito mais pratico q o carrinho.Depois q a minha irmã cresceu ela emprestou pra um monte de amigas dela haha.
    Não acredito q vc não comprou uma lucky bags,eu não aguentaria e acabaria comprando varias haha,imagina o desespero se viesse todas fora do meu tamanho?Mas parece ser tão legal isso q eu acabaria ariscando.
    Lindo esse sueter no manequim,adoro essas roupas estilo college.Ia me jogar se vivesse lá.
    Adoro esse cuidado com os detalhes q eles tem,sempre reparo nas imagens de embalagens e etc,tão lindinho,caprichadinho.
    A educação e a segurança é uma coisa q já me impressiona só de ouvir falar,imagina vc q esteve lá.Deve ser chato voltar e dar de cara com isso q já estamos acostumados aqui.
    Desculpa o tamanho do comment,mas é tanta coisa diferente,q me deixaram com muita vontade de ir pra lá(vontade essa q nunca tive)

    A educação e a segurança são duas coisas q já me impressionam só de ouvir falar,imagina a vc q esteve lá?*

  40. […] 3. Uma reflexão sobre estar aqui, agora 4. Comprar não é a solução 5. 60 impressões de uma brasileira no Japão 6. O cotidiano do fotógrafo Stephen Shore 7. Um resumo das tendências para o inverno 2014 8. […]

  41. Maria Eduarda
    22 de abril de 2014 - 08:45

    Hi, Ria! hihihi
    Eu só vi isso do paninho quente em um restaurante coreano, já que lá você vai comer praticamente com a mão. Na primeira vez, achei super diferente.

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 14:07

      Maria Eduarda em 22 de abril de 2014 às 8:45 disse:

      Hi, Ria! hihihi
      Eu só vi isso do paninho quente em um restaurante coreano, já que lá você vai comer praticamente com a mão. Na primeira vez, achei super diferente.

      Aqui tb costuma ter se o restaurante tem costela! Tipo no Outback, eles dão um lencinho umedecido pra vc limpar a mao pq se come com a mao

  42. Jubasmile
    22 de abril de 2014 - 08:53

    Japoneses tem perninhas tortas: me sentiria em casa! AHuahuHAUha… Adorei o post, Lia! Adorei suas impressões… algumas coisas a gente tá acostumado a ver em evento de anime/Liba, tipo, colocar mochila no chaveiro… barulho chato do caramba que faz! HAUhauhAUHua… mas nada como ver a “fonte” da inspiração, né? Japão é muito amor! Bjs!

  43. Ana Kiddo
    22 de abril de 2014 - 09:29

    Que lindo o post.
    Mas achei super desnecessário chamar a comida de RUIM!
    Quer dizer, como descendente de japoneses, estou extremamente acostumada a usar muito pouco sal nas comidas e a comer doces esquisitos. Verdade.
    Até aí, a chamar a comida de ruim?
    Para o meu paladar, ruim é a quantidade exorbitante de sal e óleo que os brasileiros estão acostumados a comer!!!
    Mesmo para restaurantes “japoneses” no Brasil, você pode perceber pelo sabor, quando o mesmo é administrado por brasileiros ou japoneses.
    Enfim, achei deselegante…
    Mas é opinião né.

  44. Pamela
    22 de abril de 2014 - 10:18

    Uaaaauu, quanto detalhe! Realmente da pra imaginar uma cultura completamente diferente da nossa. Acho que o fato de eles não se importarem com filas quilométricas é porque os japoneses são extremamente pacientes, né?

    Achei curioso o metrô ser tão lotado quanto o nosso aqui em SP, mas aposto que os japoneses não se empurram, socam, chutam e pisam! kkkkkkk #traumatizada

    Acho que já falei isso em outro post seu do Japão, mas essa é uma das idéias de viagem que me causa medo! rs
    Acho que eu entraria em pânico de me ver tão longe de casa, num país totalmente desconhecido e sem ninguém que fala minha língua hauauhuahua, ainda mais com a comida mais ou menos xD

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 14:06

      Pamela em 22 de abril de 2014 às 10:18 disse:

      Uaaaauu, quanto detalhe! Realmente da pra imaginar uma cultura completamente diferente da nossa. Acho que o fato de eles não se importarem com filas quilométricas é porque os japoneses são extremamente pacientes, né?

      Achei curioso o metrô ser tão lotado quanto o nosso aqui em SP, mas aposto que os japoneses não se empurram, socam, chutam e pisam! kkkkkkk #traumatizada

      Acho que já falei isso em outro post seu do Japão, mas essa é uma das idéias de viagem que me causa medo! rs
      Acho que eu entraria em pânico de me ver tão longe de casa, num país totalmente desconhecido e sem ninguém que fala minha língua hauauhuahua, ainda mais com a comida mais ou menos xD

      Exato Pam, eles vão lotando o vagão sim, mas não é desumano que nem aqui. Cansei de olhar pra trás e ver uma pessoa ME EMPURRANDO COM A MAO no metrô de SP!! Assim, absurdo mesmo! Lá não te encostam.

  45. Kah
    22 de abril de 2014 - 11:06

    Lia eu ia escrever um comentário gigante mas vou copiar a ideia da Anne e dividir em tópicos (vai continuar gigante, porém organizado!)
    4- Eu não gosto da comida japonesa que é vendida aqui, imagino que detestaria a de lá porque amo sabores bem marcantes!
    6- Esse lance de sair combinadinho é muito amor e eu farei muito se for pro Japão algum dia.
    8- Eu sou louca por meias diferentonas, tenho vááárias e com certeza piraria numa loja assim.
    15- Gosto muito do estilo de maquiagem de lá e por muito tempo usei exatamente isso, só agora comecei a usar batom, antes eu nem tinha.
    32- Eu amo cabines fotográficas, seria o paraíso pra mim!!
    38- Sempre me admirei por serem todas magras, mas achava que era por terem o hábito de se exercitar já que os japoneses e descendentes que conheço são assim.
    42- Eu sonho em usar um quimono tradicional por aí!! Culpa da Sakura ♥
    46- Você comprou alguma??
    Amei o post!

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 14:04

      Kah em 22 de abril de 2014 às 11:06 disse:

      Lia eu ia escrever um comentário gigante mas vou copiar a ideia da Anne e dividir em tópicos (vai continuar gigante, porém organizado!)
      4- Eu não gosto da comida japonesa que é vendida aqui, imagino que detestaria a de lá porque amo sabores bem marcantes!
      6- Esse lance de sair combinadinho é muito amor e eu farei muito se for pro Japão algum dia.
      8- Eu sou louca por meias diferentonas, tenho vááárias e com certeza piraria numa loja assim.
      15- Gosto muito do estilo de maquiagem de lá e por muito tempo usei exatamente isso, só agora comecei a usar batom, antes eu nem tinha.
      32- Eu amo cabines fotográficas, seria o paraíso pra mim!!
      38- Sempre me admirei por serem todas magras, mas achava que era por terem o hábito de se exercitar já que os japoneses e descendentes que conheço são assim.
      42- Eu sonho em usar um quimono tradicional por aí!! Culpa da Sakura ♥
      46- Você comprou alguma??
      Amei o post!

      4. Pois é, eu amo comida japonesa brasileira! Por lá só amei mesmo o peixe cru, que é fresquinho e delicioso!
      38. Não sei como é a rotina de malhação padrão das meninas lá, mas pelas cidades q passei vc anda bastante a pé de bicicleta, sobe escadarias… queira ou não é um exercicio diario!
      46. Não comprei e me arrependi! Na vdd, não fomos na época de lucky bags, só encontrei nessa loja da foto.

  46. Jenyfer
    22 de abril de 2014 - 11:51

    Excelente post Lia! Fiquei curiosa se por conta dessa diferença cultural, vc pagou algum mico ou cometeu alguma gafe?

  47. Luisa Midori
    22 de abril de 2014 - 12:00

    Olá Lia, apenas por curiosidade sobre o item número 40, já ouvi diversas pessoas falando e creio que não se trata apenas de coincidência…
    Mtos dizem que os japas colocam MPB nas lojas ou restaurantes para indicar que há brasileiros no local, assim ficam mais “atentos” e outros fregueses tbm ficam cientes…
    Não sei se isso é verdade, mas toda vez que entrava no McDonalds da minha cidade, lá começava a música brasileira… e não só lá, em diversas lojas isso acontecia…
    Sobre o comentário acima sobre a “comida ruim”, acho que é mto de gosto mesmo… AMAVA a comida de lá e não gosto mto da que é servida aqui nos resturantes japas, pq ela ficou “abrasileirada”, voltada ao paladar brasileiro…
    Creio que vc não teve a oportunidade de conhecer mtos restaurantes bons de lá, se não com ctz mudaria um pouco seus conceitos…
    E outra, quem lá está a passeio, não tem tempo suficiente de se acostumar com a culinária local… Com o tempo, super me acostumei a comer sem sal ou açúcar e ao voltar para o BR, senti um grande choque!
    Bjos Lia! <3

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 14:01

      Luisa Midori em 22 de abril de 2014 às 12:00 disse:

      Olá Lia, apenas por curiosidade sobre o item número 40, já ouvi diversas pessoas falando e creio que não se trata apenas de coincidência…
      Mtos dizem que os japas colocam MPB nas lojas ou restaurantes para indicar que há brasileiros no local, assim ficam mais “atentos” e outros fregueses tbm ficam cientes…
      Não sei se isso é verdade, mas toda vez que entrava no McDonalds da minha cidade, lá começava a música brasileira… e não só lá, em diversas lojas isso acontecia…
      Sobre o comentário acima sobre a “comida ruim”, acho que é mto de gosto mesmo… AMAVA a comida de lá e não gosto mto da que é servida aqui nos resturantes japas, pq ela ficou “abrasileirada”, voltada ao paladar brasileiro…
      Creio que vc não teve a oportunidade de conhecer mtos restaurantes bons de lá, se não com ctz mudaria um pouco seus conceitos…
      E outra, quem lá está a passeio, não tem tempo suficiente de se acostumar com a culinária local… Com o tempo, super me acostumei a comer sem sal ou açúcar e ao voltar para o BR, senti um grande choque!
      Bjos Lia! <3

      Lu, eu não acredito que seja isso. A música brasileira tocava justamente em lojas gigantes de departamento, dessas de muitos andares. E tocava nas mais chiques… A bossa nova é vista com elegância em outros países, cansei de ouvir na França ou em hotéis chiques americanos! :)
      Sobre a comida, uma amiga me levou a um restaurante muito bom e eu tb comi bem em sushis de esteira. Mas no geral, estranhamos a comida e não achamos deliciosa mesmo… Faz parte, gosto não se discute! Beijo

  48. Juliana
    22 de abril de 2014 - 12:06

    Ahhh Lia!!!
    Minhas saudades do Japão já estava passando.. depois desse post necessito pegar o primeiro avião de volta pra lá!!!! kkkkkk (ok, menos).

    *luck bags – Eu comprava as marcas de cosméticos como Revlon, Bourjois, Maybelline.. com as amigas, aí trocávamos se algo não estava na cor que queriamos!!!
    *Vitrine de comida – já me enganaram tanto!!!
    *Combini – Lembro do cheiro do Lawson e Family Mart até hj!
    *Máquinas de bebidas – tinha até no meio do nada no Monte Fuji!!!
    *Sanitários de chão – segundo um chefe que tive: “É pra fazer o que tem que fazer e não ficar pensando na vida” kkkkkkkkk
    *Máscaras – nunca consegui usar (mesmo nas fábricas eu só colocava qdo vinha um chefe)

    Mesmo sendo criada em comunidade japonesa, a maioria dos amigos serem japoneses, a família mantendo a tradição, eu estranhei muito o Japão!!!
    Mas me adaptei bem, aprendi a controlar meu tom de voz, a ser mais educada, comer com menos sal, e tomar chá verde!!!!

    Acho que vou pra lá visitar uns amigos meus… ôôô saudades!!!! kkkkkk

    Bjs

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 13:59

      Juliana em 22 de abril de 2014 às 12:06 disse:

      Ahhh Lia!!!
      Minhas saudades do Japão já estava passando.. depois desse post necessito pegar o primeiro avião de volta pra lá!!!! kkkkkk (ok, menos).

      *luck bags – Eu comprava as marcas de cosméticos como Revlon, Bourjois, Maybelline.. com as amigas, aí trocávamos se algo não estava na cor que queriamos!!!
      *Vitrine de comida – já me enganaram tanto!!!
      *Combini – Lembro do cheiro do Lawson e Family Mart até hj!
      *Máquinas de bebidas – tinha até no meio do nada no Monte Fuji!!!
      *Sanitários de chão – segundo um chefe que tive: “É pra fazer o que tem que fazer e não ficar pensando na vida” kkkkkkkkk
      *Máscaras – nunca consegui usar (mesmo nas fábricas eu só colocava qdo vinha um chefe)

      Mesmo sendo criada em comunidade japonesa, a maioria dos amigos serem japoneses, a família mantendo a tradição, eu estranhei muito o Japão!!!
      Mas me adaptei bem, aprendi a controlar meu tom de voz, a ser mais educada, comer com menos sal, e tomar chá verde!!!!

      Acho que vou pra lá visitar uns amigos meus… ôôô saudades!!!! kkkkkk

      Bjs

      Hhahahahaha CHORANDO com o seu ex chefe!!! Exatamente, precisa tanta concentracão pra fazer certo que não dá tempo de ficar pensando e ~descansando~ kkkk

  49. Anne
    22 de abril de 2014 - 12:45

    kkk eu ri com o ”agradecia quando pedia,quando pagava, quando recebia, quando ia embora”…. mesmo aqui, a maioria dos japoneses que conheço são super simpáticos acenam com a cabeça e riem com muita facilidade, sério mesmo!

    ”As mulheres tem um jeito de falar bem ~afetado~, com a voz estridente e entonações bem dramáticas” eu noto isso quando assito animes legendados…. então no dia a dia elas falam assim tbm? eu me pergunto por que!

    e tangured! haha de novo eu noto muito isso nos animes quando eles falam palavras em inglês! christmas fica qui-ríís-tmas!
    adorei o post!

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 13:57

      Anne em 22 de abril de 2014 às 12:45 disse:

      kkk eu ri com o ”agradecia quando pedia,quando pagava, quando recebia, quando ia embora”…. mesmo aqui, a maioria dos japoneses que conheço são super simpáticos acenam com a cabeça e riem com muita facilidade, sério mesmo!

      ”As mulheres tem um jeito de falar bem ~afetado~, com a voz estridente e entonações bem dramáticas” eu noto isso quando assito animes legendados…. então no dia a dia elas falam assim tbm? eu me pergunto por que!

      e tangured! haha de novo eu noto muito isso nos animes quando eles falam palavras em inglês! christmas fica qui-ríís-tmas!
      adorei o post!

      É exatamente isso dos animes!!! Se vc pára pra assistir um programa com pessoas parece q eles tão forçando mto a voz, fica igual desenho kkkk

  50. Renata
    22 de abril de 2014 - 13:03

    Amei esse post <3
    Admiro muito a cultura japonesa, a educação deles…
    Só não gosto da comida rs

    http://lovelyplacee.blogspot.com.br/

  51. Renata
    22 de abril de 2014 - 13:27

    Adorei esse post! muuuito legal mesmo! Só ainda não entendi a relação das pedrinhas no asfalto com terremotos…(engenheiricamente falando, ainda não encontrei sentido…)(sou engenheira)

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 13:56

      Renata em 22 de abril de 2014 às 13:27 disse:

      Adorei esse post! muuuito legal mesmo! Só ainda não entendi a relação das pedrinhas no asfalto com terremotos…(engenheiricamente falando, ainda não encontrei sentido…)(sou engenheira)

      O chão não é lisinho, sabe? Não é alisado, pra nao facilitar o rachamento.

  52. Claudia Miguel Romstad
    22 de abril de 2014 - 14:40

    Uau!!! Adorei o post Lia! Aprendi várias coisas!

  53. Anne Raysa
    22 de abril de 2014 - 14:43

    Ai que delícia esse post Lia!
    Eu era super louca para conhecer o Japão quando eu tinha 14 anos. Meus pais tinham medo que, ao completar 18, eu me mudasse pra lá, haha. Com o passar do tempo fui deixando essa vontade de lado e quase não tenho vontade de morar fora do Brasil, a não ser quando percebo que em outros países, como o Japão, por exemplo, a qualidade de vida (segurança, poucos impostos, menos corrupção etc) é mil vezes melhor que aqui, hehe.

    Tô adorando conhecer o Japão pelos seus comentários :)

    • Sergio Ussui
      15 de outubro de 2015 - 15:24

      Anne Raysa em 22 de abril de 2014 às 14:43 disse:

      Ai que delícia esse post Lia!
      Eu era super louca para conhecer o Japão quando eu tinha 14 anos. Meus pais tinham medo que, ao completar 18, eu me mudasse pra lá, haha. Com o passar do tempo fui deixando essa vontade de lado e quase não tenho vontade de morar fora do Brasil, a não ser quando percebo que em outros países, como o Japão, por exemplo, a qualidade de vida (segurança, poucos impostos, menos corrupção etc) é mil vezes melhor que aqui, hehe.

      Tô adorando conhecer o Japão pelos seus comentários :)

      e/Tenho alguns amigos morando lá. Os impostos são altos, porém justos. A população vê o retorno dos tributos na infraestrutra, na Educação, na Segurança e na Saúde (embora esta não seja totalmente gratuita como aqui, já que todos deve recolher o imposto referente a aposentadoria/seguro saúde, e pagam 30% das despesas médicas). Quem vai às compras, encontra os preços já informando o imposto a ser acrescido.

  54. Jordana
    22 de abril de 2014 - 15:05

    Lia, desculpe o comentário “nada a ver” com o post, mas, para você que já foi, achou que vale a pena “perder” um dia da viagem para ir à Disney? Vi você reclamando um pouco da lotação do lugar…É tão pior assim que nas outras Disney’s? Estou planejando uma viagem para o Japão com o meu irmão e super na dúvida se incluo no roteiro…

    • Lia
      22 de abril de 2014 - 16:14

      Jordana em 22 de abril de 2014 às 15:05 disse:

      Lia, desculpe o comentário “nada a ver” com o post, mas, para você que já foi, achou que vale a pena “perder” um dia da viagem para ir à Disney? Vi você reclamando um pouco da lotação do lugar…É tão pior assim que nas outras Disney’s? Estou planejando uma viagem para o Japão com o meu irmão e super na dúvida se incluo no roteiro…

      Então, o q vc tem q ver é se vale a pena pra vc pagar a entrada. Pq o parque é mto perto de toquio, vc não precisa ficar o dia todo! Pode ir passear e depois volta e curte o resto do dia :)

  55. Karine
    22 de abril de 2014 - 15:40

    POST DEMAAAAIIIISSSS, tô sonhando muito em ir para lá !!!

    bjs

  56. Paula
    22 de abril de 2014 - 16:05

    Post mais maravilhoso! <3 Chega a ser engraçada uma cultura tão diferente, né? Quando fiz curso em NY tinha dois amigos que sempre sentavam comigo, um japa e um coreano, era a coisa mais divertida da aula ficar conversando com eles escutando coisas sobre lá e falando coisas sobre o Brasil.

    Ai ai, não vejo a hora de começar a planejar minha viagem. *-*

  57. Jenyfer
    22 de abril de 2014 - 17:52

    Fiquei triste pq só acompanho seu blog, nunca comento, aí quando criei coragem, vc nem publicou :(

  58. Luciana Mishima
    23 de abril de 2014 - 00:55

    Lia, adorei o post, só algumas observações:
    30 – Sério que é por causa do seiza? Mas se fosse assim que como descendente não teria, não é? Olha este post: http://www.japantimes.co.jp/news/2006/09/19/reference/o-kyaku/#.U1c2WvldVZE
    35 – Ah Lia, meu sonho ir pra Puroland! Tenho uma conhecida que foi e adorou! Mas não tem lembrancinhas da HK em todo lugar e tal?
    36- Lia, isso advém do alfabeto, como o alfabeto japonês é silábico, então não tem encontro consonantal, nem tem o L no alfabeto.
    E os sapatos Lia, em todo lugar tem que tirar?

  59. Ana Paula Perigolo Moura
    23 de abril de 2014 - 02:23

    Oi Lia, acabei de voltar do Japao, fiquei por la 10 dias e acho que fizemos um roteiro bem parecido, fomos para Quioto primeiro ver um pouco de história e depois para a loucura de Toquio. Por coincidência fiquei no mesmo hotel que vc em Toquio. Segui muitas dicas suas do blog e do Instagram.
    Adorei seu Post. Perfeito! Tbm me surpreendi muito com todas suas observações. Não sei se vc percebeu, uma coisa que me impressionou foi que vi muitas pessoas bem arrumadas dormindo em cafés e lanchonetes. Depois eu li que são pessoas que não possuem onde morar, estavam bem arrumadas e com uma malinha do lado. Possuem emprego, mas não tem casa. Achei isso bem triste, algumas pessoas são muito sozinhas.
    Ah! Em Quioto fiquei hospedada em um Ryokan em Gion, e vi duas gueixas. Lembrei de vc!
    Bjs Ana

  60. Pri Endo
    23 de abril de 2014 - 02:48

    Lia em 22 de abril de 2014 às 14:01 disse:

    Luisa Midori em 22 de abril de 2014 às 12:00 disse:

    Olá Lia, apenas por curiosidade sobre o item número 40, já ouvi diversas pessoas falando e creio que não se trata apenas de coincidência…
    Mtos dizem que os japas colocam MPB nas lojas ou restaurantes para indicar que há brasileiros no local, assim ficam mais “atentos” e outros fregueses tbm ficam cientes…
    Não sei se isso é verdade, mas toda vez que entrava no McDonalds da minha cidade, lá começava a música brasileira… e não só lá, em diversas lojas isso acontecia…
    Sobre o comentário acima sobre a “comida ruim”, acho que é mto de gosto mesmo… AMAVA a comida de lá e não gosto mto da que é servida aqui nos resturantes japas, pq ela ficou “abrasileirada”, voltada ao paladar brasileiro…
    Creio que vc não teve a oportunidade de conhecer mtos restaurantes bons de lá, se não com ctz mudaria um pouco seus conceitos…
    E outra, quem lá está a passeio, não tem tempo suficiente de se acostumar com a culinária local… Com o tempo, super me acostumei a comer sem sal ou açúcar e ao voltar para o BR, senti um grande choque!
    Bjos Lia! <3

    Lu, eu não acredito que seja isso. A música brasileira tocava justamente em lojas gigantes de departamento, dessas de muitos andares. E tocava nas mais chiques… A bossa nova é vista com elegância em outros países, cansei de ouvir na França ou em hotéis chiques americanos! :)
    Sobre a comida, uma amiga me levou a um restaurante muito bom e eu tb comi bem em sushis de esteira. Mas no geral, estranhamos a comida e não achamos deliciosa mesmo… Faz parte, gosto não se discute! Beijo

    Lia, moro no japao ja tem 19 anos, em Tochigi-ken, e a questao da bossa nova tocando nas lojas, e pq japones gosta pq acha chique e sem mto barulho, japones gosta de bossa pq e suave aos seus ouvidos.
    Qto aquelas garoras de roupas iguais, sao uniformes escolares do ensino medio. Os uniformes em todo o Japao tem comobase o mesmo modelo, apenas com variacoes nas cores, dependendo da escola.
    Pergunta:durante sua estadia, vc sentiu algum terremoto forte? Apesar de morar aqui a tanto tempo, nunca me acostumo com os terremotos fortes.
    Bj.

  61. […] A Lia voltou do Japão e escreveu um post divertido e curioso sobre as impressões que ela teve do país. […]

  62. Laura
    23 de abril de 2014 - 10:30

    Lolla em 23 de abril de 2014 às 10:17 disse:

    Não sei se o papel é diferente (afinal papel em si é um material biodegradável) ou se algumas descargas do Brasil é que são fracas. Aqui na Inglaterra também se joga tudo no vaso – e o papel é encorpado, de boa qualidade, mais grosso do que algumas marcas mais baratas do Brasil. Só que minha mãe mora no Rio e na casa dela eu ensinei a jogar na privada (essa coisa de ter uma cesta cheia de papel de sujo de cocô é muito eww) e nunca entupiu. Acho que esse lance de entupir é lenda urbana, porque o brasileiro, se não achar cesta, vai jogar tudo no vaso (absorvente, rolo vazio de papel, algodão, tubo de pasta de dente, calcinha rasgada, etc) e aí sim entope!

    Não sei se procede, mas uma vez lembro de ter visto um ambientalista daqui falando que o problema é que o sistema de renovação de água brasileiro não é apto a filtrar os resíduos que ficam do papel, deixando a água “poluída”. Em outros países, provavelmente pela cultura, esse sistema é utilizado.

    Mas também faz muitos anos que ouvi isso, então, de repente, já melhorou o sistema de esgoto e filtragem de água:)

  63. Ana
    23 de abril de 2014 - 13:01

    Acho que a questão da pronúncia do inglês é meio que da fonética do próprio idioma, né? O japonês é meio “quadradão” e, do que eu lembro de aquisição, a gente tende a “desaprender” os fonemas que não usa já nos primeiros anos de vida, enqto ainda balbucia, aí fica difícil pronunciar depois, por isso sai esquisito (é tipo a gente tentando falar alemão, sabe? hahahaha meio anti-natural).

    Japão é um universo paralelo pra mim. Confesso que conheço ZERO de lá, nem anime tive contato na vida xD achei legal ler tudo isso!

  64. tania
    23 de abril de 2014 - 19:40

    Amei o post! Lia só fiquei curiosa se voce conseguiu reparar nas cores de esmalte (se é que usam) das meninas do Japão… bjo!

    • Lia
      23 de abril de 2014 - 21:49

      tania em 23 de abril de 2014 às 19:40 disse:

      Amei o post! Lia só fiquei curiosa se voce conseguiu reparar nas cores de esmalte (se é que usam) das meninas do Japão… bjo!

      Um pouco de nail art feita em unhas postiças, mas nada que chamasse atenção ou parecesse um padrão!

  65. Nana Cawaii
    23 de abril de 2014 - 21:04

    Hehe adorei o post! Me fez matar saudades do Japão! A Licca foi a minha primeira “Barbie”! Ainda tenho duas Liccas hehe!
    Quanto ao item 6, na foto as meninas na verdade estão com uniforme do colégio XD e nota-se que realmente são estudantes porque uma delas usa a bolsa típica que todos os estudantes ginasiais ou colegais usam na maioria das vezes. Hehe!
    Eu gosto mto do bolo, acho que são menos enjoativos, e a dieta agradece!
    Um beijo!

  66. Bruna
    23 de abril de 2014 - 21:40

    Ai Lia, que post delícia! Fiquei babando aqui e morrendo ainda mais de vontade de conhecer o Japão também. Deve ter sido uma realização total né?!

    Beijos

  67. Thaís
    23 de abril de 2014 - 22:22

    Lia que post legal! Adorei conhecer um pouco mais desse país tão exótico para mim! Beijos

  68. Camila Costa
    24 de abril de 2014 - 11:15

    Nunca tive vontade de conhecer o Japão, mas esse post me convenceu! [risos] Não sabia que tinha esta variedade de “achados” interessantes. Fiquei curiosa também sobre os cosméticos… você já fez algum post sobre isso??? Não achei…

    beijos

  69. Camila Costa
    24 de abril de 2014 - 11:16

    Comentei, mas meu post não apareceu =/

  70. Patricia
    24 de abril de 2014 - 11:29

    Adorei esse post Lia, é muito legal saber como são as coisas fora daqui…entender um pouco os costumes de outros lugares, valeu :*

  71. Angélica
    24 de abril de 2014 - 13:16

    É engraçado ver como a cultura de um lugar é tão diferente da nossa. Acho que é a parte mais gostosa de uma viagem é essa. Poder observar o quanto aquele lugar é diferente! Fora que poder experimentar coisas novas é super legal! Mas de tudo que disse, eu fiquei imaginando vocês dentro do metrô em silêncio.zzzZzzZz Do jeito que falo demais isso com certeza ia ser um problema! xD

    Eu tenho muita vontade de conhecer o Japão, e agora fiquei com mais vontade ainda depois que li esse post! Espero em breve poder ir lá! :D

    Beijinhos!

  72. Mayara
    24 de abril de 2014 - 21:24

    Ameeei o post! Amo seus posts de viagem! Os vlogs de NY então.. maravilhosos! Sinto como se também estivesse conhecendo a cidade.. Enquanto não me formo e tenho money para viajar, espero ler muuuitos outros posts seus e assim “viajar” cm vc! :D

  73. Vy
    24 de abril de 2014 - 22:29

    Vc não viu os caras de sapato de mulher??? Tipo bico fino e salto??? Huahua, melhor bizarrice! E as japas são OBCECADAS por magreza e brancura, é só abrir uma revista japa, no fim tem mt propaganda de emagrecedor, parece atecrime pesar mais de 45kgs o_O Só não voltei rolando de lá pq a comida é bem cara… gohan é a melhor coisa da vida, mas engorda e prende o intestino >•<

    Ah, doce japonês é excelente, não tem gosto só de açúcar e gordura, tem gosto da coisa de verdade! E eles comem sódio o suficiente em shoyu, umeboshi, nori… mil e um complementos pra dar um avc…

  74. Nay
    26 de abril de 2014 - 11:36

    Sobre o item 22, das crianças se virarem desde cedo, meu amigo comentou comigo ontem que elas são obrigadas a irem sozinhas pra escola, ou os pais podem pagar multa!

    Achei tão estranho que duvido até agora hahaha.

  75. […] 60 impressões de uma brasileira no Japão {Just Lia} […]

  76. Jessica M
    27 de abril de 2014 - 15:54

    Que engraçado, eu imaginava coisas totalmente diferentes, tipo eles beberem e fumarem muito! Eu imaginava que eles cuidavam super bem da saúde.
    Também achei interessante o fato da comida não ser muito doce ou salgada. Como eu só gosto de comida dessa forma, acho que eu não estranharia nesse aspecto.
    Adorei a postagem! Gosto de saber mais de outras culturas!
    Beijos

  77. Beliza
    29 de abril de 2014 - 11:03

    Post Fantástico!!!
    Parabéns Lia.. pela riqueza de detalhes… deu pra compreender bem como as coisas funcionam por lá!!

  78. Lara
    29 de abril de 2014 - 15:38

    Amei o post Lia… da mta vontade de conhecer isso tudo =)
    bjos

  79. […] 60 IMPRESSÕES DE UMA BRASILEIRA NO JAPÃO […]

  80. Juliana
    03 de maio de 2014 - 12:55

    Adorei saber como foi as impressoes de uma brasileira (sem nenhuma descendencia) aqui no Japao, haha! Moro aqui ja faz uns 7 anos e eu me acomodei tanto que nao sei se me acostumaria de novo com o Brasil.
    Os dentes do japoneses sao amarelados e tortinhos porque eles nao veem muita “utilidade” em tratar isso, desde pequenos nao sao acostumados a receber muito incentivo para cuidar dos dentes.. Eh algo muito estetico para eles. D:

  81. […] Veja também: 60 impressões de uma brasileira no Japão […]

  82. Leticia
    05 de maio de 2014 - 22:15

    Lia, sobre as japonesas magrinhas: você já leu sobre aquela lei deles que ~proibe~ obesidade? Li sobre isso num artigo muito bom, mas não achei o link. Então você pode ler aqui ó http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI2956652-EI298,00-Obesidade+cintura+larga+pode+dar+multa+no+Japao.html

  83. […] 1- Depois que a Lia foi no Japão, também quero ir! Aqui! […]

  84. Mari
    11 de maio de 2014 - 20:51

    Agora entendi porque a avó da minha amiguinha japonesa sempre atendia o telefone falando “arô’, hahaha. Achava muito engraçado.

  85. Jaqueline
    13 de maio de 2014 - 08:46

    Lia, que legal que voce veio pra ca! *-*
    Depois de uns anos, como eu, acostuma com tudo! Rs
    Ah, aquelas japas usando as mesmas roupas na verdade são estudantes com uniforme! Elas gostam muito do uniforme, e usam pra sair e tals. Estranho, né? E o barulho no banheiro de ‘mar’ na verdade é porque elas tem vergonha do barulho do “xixi” e esse barulho é para nao escutar. Quando não tem, elas usam a desgarga e urinam, depois limpam e dão descarga de novo! ^^. Beijao, adorei o post!

  86. Ingrid
    21 de junho de 2014 - 14:27

    Os dentes dos japoneses em geral são tortos porque eles acham bastante bonito desse modo. Era até uma espécie de padrão de beleza ter os dentes pretos há muitos anos (não sei em qual época especificamente). Além do mais, hoje em dia, para ir a um dentista se tem que desembolsar uma boa graninha, é bem mais caro um dentista no Japão do que no Brasil.

    Adorei o post! Beijos!!

  87. […] de tanta tranqueira que eu vou trazer HAHAHA A Lia foi pro Japão há uns meses e contou curiosidades bem legais nesse post aqui […]

  88. […] ao longo dos anos e eu consegui encontrar 11 durante a minha estadia. Como eu contei no post “60 impressões de uma brasileira no Japão“, os japoneses amam coisas temáticas, sazonais e edições […]

  89. Ana Paula Lima
    14 de julho de 2014 - 16:39

    Amei o post e agora estou com uma vontade louca de ir pro Japão *—————-*

  90. […] O corpitcho e a moda Quando a Lia visitou o Japão, suas dicas foram bem úteis para chegar lá preparada para algumas coisas, […]

  91. Alessandra Vieira
    07 de agosto de 2014 - 12:17

    ADOREI o post! com certeza eu ia ficar maluca se fosse pra lá rs Mas totalmente perdida, eu falo um inglês bem enrolado, e entendo menos ainda, não ia conseguir fazer nada lá! rs

  92. […] japonesa, tipo: pingentes de celular, meias, chás, máscara de hospital (aquelas que falei no post de curiosidades) e toalhinhas. E era insano assim, tipo uma parede com 50 opções de meias soquete dos […]

  93. […] tem muitas prateleiras com cremes, xampus, maquiagens e até comidinhas. Tudo naquele esquema que eu já contei: 99,9% escrito em japonês, difícil de […]

  94. Patty Shibata
    19 de outubro de 2014 - 20:30

    Encontrou pouvos Brasileiros ? Na ptoxima vem pra Hamamatsu , gumma , nagoya trm bastante verde Amarrelo ;).
    Adorei a materia me fez repensar em coisas que ja nem notava mais ,
    adoro o japão, os doces nw tao doces com o tempo vc vicia , e coisas doces do Brasil fica dificil de comer um pedaço todo por exemplo .
    À organização, a moda , os mascotes , educação, união do velho tradicional e do futurismo seja na parte eletronica os cosplays faz deste país unico e bom de viver . Beijos

  95. BRUNA
    10 de dezembro de 2014 - 06:46

    Falou tudo o que eu penso tambem, to morando aqui faz 2 meses e nao tem o que tirar dessa sua lista kkkkkk

  96. Pati
    13 de janeiro de 2015 - 07:48

    Parabens pelo post. Adorei a forma como descreveu o Japão. Sou superfã da cultura japonesa e vc me deixou deliciada com suas descrições!

  97. Loli
    21 de maio de 2015 - 20:49

    Meu sonho é ir conhecer esse lugar *-*
    http://diariodelolivlet.blogspot.com.br/

  98. Eduardo sadao moriyama
    15 de julho de 2015 - 20:19

    Olá lia morei 15 anos no japão e lendo as matérias bateu aquela saudade que até chorei bom enfim está de parabéns o site. Eita saudade das baladas em roppongi tokio

  99. Hamilton fernandes santos
    22 de setembro de 2015 - 11:15

    lindo comentario amo o japao e um dia pretendo conhece-lo esquecer esse pais chato em que nasci ,cafe, futebol ,novela, samba, politicas sujas etc… tudo isso me chateia no japão não, a educaçao mostra quem são;

  100. Rebecca Bittencourt
    05 de janeiro de 2016 - 12:28

    Lia, sei que seu post é meio antigo, mas estou pesquisando para viajar para o Japão e fiquei com uma dúvida: excluímos ir na Primavera por causa da alergia ao pólen, tenho muita rinite e fiquei com medo de não aguentar. Você foi na Primavera. Teve alergia? Algum espirrozinho? Como lidar? hahaha

    Beijo e obrigada <3

  101. Camila Crist
    20 de janeiro de 2016 - 14:35

    A foto do item seis, acredito que seja uniformes escolares, por isso são todos iguais, MAS não deixa de ser verdade as japonesas realmente adoram combinar tudo hehehe ^_^/

  102. Deise
    03 de fevereiro de 2016 - 11:51

    Nossa! Que país agradável! Você pode combinar as roupas com o que quiser sem ninguém ficar te olhando feio! Aqui, se você andar na rua com um salto detonado você vira motivo de fofoca de todo mundo! Achei as roupas muito mais bonitinhas também, nada de coisas apertadas, como tem na maioria das nossas lojas. Queria muito visitar!

    Um abraço.

  103. Eduardo
    11 de fevereiro de 2016 - 13:53

    realmente Camila falou tudo japonesas gosta de combinar
    s parabensma amei as postagens

  104. […] impressões que tive desse país tão diferente do nosso! Algumas blogueiras já fizeram isso como a Lia . Acho que por ser um país tão diferente a gente cria mesmo algumas impressões e quer […]

8assista Just Lia TV no youtube9
Outros vídeos
8siga @liacamargo no instagram9